Viagens

Lisboa: Palácio Pimenta e Jardim Bordalo Pinheiro

Há um museu em Lisboa que invariavelmente visito, quando passo uns dias na capital. Está localizado no Campo Grande, junto à Cidade Universitária e ao estádio Alvalade, com acesso muito fácil de metro. É o antigo Palácio Pimenta, e alberga o núcleo-sede do Museu de Lisboa. Nele se encontra ilustrada a história da cidade, desde a sua ocupação durante a pré-história até ao início do século XX. Para quem queira saber mais sobre a capital do país, este museu é de visita obrigatória. Pinturas, mapas, gravuras e objetos contam a história da cidade de maneira leve e interessante. É dado destaque particular a certos períodos da vida da cidade, como por exemplo, o terramoto de 1755 e a reconstrução da baixa pombalina.

A “Casa da Quinta da Pimenta”, “Casa da Madre Paula”, “Palácio Galvão Mexia” ou “Palácio Pimenta” foi mandado construir por iniciativa do rei Dom João V, a meados do século XVIII, para a sua amante Madre Paula, uma freira do Mosteiro de São Dinis, em Odivelas.  Presume-se que tenha sido projetado por um dos dois destacados arquitetos joaninos, Carlos Mardel ou Ludovice. A denominação atual deve-se ao nome de um dos seus últimos proprietários, Manuel Joaquim Pimenta. É de linhas barrocas com paredes revestidas a decorativos azulejos azuis e brancos que foram poupados pelo terramoto de 1755. Neles estão, belamente pintadas, cenas de mitologia clássica, batalhas, reis e nobreza. No rés-do-chão do museu, encontram-se a cozinha e várias salas mobiladas e decoradas com objetos da época.

Nos jardins de enormes e frondosas árvores passeiam, preguiçosamente, pavões de penas magníficas. Uma secção dos jardins é dedicada a obras do artista Rafael Bordalo Pinheiro. Andorinhas, caracóis, lagartixas e outros bicharocos de faiança, em tamanhos desproporcionados, despertam-nos, espontaneamente, um sorriso nos lábios.

Este edifício do Campo Grande foi comprado pela Câmara Municipal de Lisboa a Manuel Pimenta. O Museu da Cidade, inaugurado em 1909 e instalado nos Paços do Concelho, foi para aqui transferido (esteve em vários edifícios ao longo das décadas), a 18 de Maio de 1979

O Museu de Lisboa–Palácio Pimenta compreende uma área de exposição de longa duração e outra de exposições temporárias (Pavilhões Preto e Branco e a Galeria de Arte Contemporânea), centro de documentação e serviços.

Presentemente, numa das salas no edifício principal, está a ser homenageado o ceramista, caricaturista e mestre Jorge Colaço (1868-1942). O título da exposição é: Pintor da HistóriaHistória de um Pintor. Colaço notabilizou-se por pintar “momentos da história” de Portugal. Sou grande admiradora deste artista e tenho a certeza que muitos conhecem as obras de Jorge Colaço, espalhadas por todo o país, em lugares como: a estação de São Bento no Porto, o Hotel do Buçaco, o Cemitério dos Prazeres em Lisboa, o Museu Militar, etc.

Quantos dos que admiram os azulejos saberão o nome  deste mestre e identificarão o seu trabalho? Aqui vos deixo o convite para uma visita ao Museu de Lisboa-Palácio Pimenta.

Jardim Bordalo Pinheiro
Jardim Bordalo Pinheiro

 


Gostou de ler sobre esta viagem?
Contribua fazendo um donativo (“tax credit donation”) para uma viagem de estudante da Universidade de Toronto.
THE MANUELA MARUJO TRAVEL SCHOLARSHIP
www.spanport.utoronto.ca – clique em: “Donate to the Department” e siga as instruções.

Redes Sociais - Comentários

Mostrar mais

Artigos relacionados

Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER

Close
Close