Viagens

A grande festa popular

O bloco “Berbigão de Boca” saiu à rua no dia 14 deste mês dando o pontapé de saída ao Carnaval de rua da cidade de Florianópolis, na Ilha de Santa Catarina, Brasil, uma semana antes da data oficial.  O nome do bloco vem da combinação de berbigão – a iguaria mais apreciada pelos “manezinhos da ilha” (descendentes dos açorianos que a povoaram) – e a alcunha Boca, de Paul Abraham, um dos mais conhecidos foliões da cidade.

Ao Centro de Florianópolis acorreu gente de toda a ilha, bem como do continente, para assistir. Um dos lugares de passagem é tradicionalmente a verdejante Praça XV, com a sua figueira centenária majestosa. Enquanto se aguarda a passagem do bloco carnavalesco, a praça fica colorida com gente vestida de cores garridas –  uns enamorados a passear enlaçados, outros a correr atrás de crianças traquinas, os mais idosos sentados nos bancos de jardim a relembrar certamente cortejos passados.

Atravessei lentamente a praça, admirei a catedral ao fundo com a sua escadaria imponente, as fachadas bem preservadas de alguns prédios coloniais, o mural gigante dedicado ao poeta Cruz e Souza na parede do museu com o mesmo nome. Este local de encontro dos catarinenses é um pequeno oásis quando as temperaturas elevadas se fazem sentir.

Passei junto ao Mercado Municipal para conhecer um projeto recente – uma cobertura metálica em forma de renda em homenagem às rendeiras de bilros da ilha – que irá atrair turistas e outros visitantes. Entrar, porém, numa das esplanadas do Mercado revelou-se desejo impossível de concretizar. Uma multidão ruidosa, de cerveja na mão, bloqueava todo o espaço.

Fui assistir ao cortejo, com hora prevista de saída às 7h da noite, junto à antiga Igreja de São Francisco. Milhares de pessoas se aglomeram naquela e nas ruas principais por onde passa o cortejo. Apesar disso, a sensação é que estamos em família. Ninguém empurra, se atropela ou rouba o melhor lugar. Pelo contrário, alguém abre um espaço e sugere a outra pessoa que dê um jeitinho para deixar ver. Entre sorrisos e palavras simpáticas, há sempre alguém que explica a pessoas como eu, que não conhece as figuras dos gigantones, quem são os notáveis da cultura homenageados desta forma popular. Este ano o boneco Hernâni Hulk juntou-se aos mais de 40 que já faziam parte do desfile; por ter sido Rei Momo da capital catarinense durante 33 anos e ter morrido há alguns meses. Tive oportunidade de o conhecer de perto num Carnaval do Pântano do Sul, há 10 anos. Lembro-o gordo e bem-disposto, como se quer um rei do Carnaval.

A música, as bailarinas – rainhas de outros Carnavais -, os elementos do Berbigão de Boca, novos e velhos que se entregam ao ritmo, são a chama que atiça todos os outros que estão a assistir.

Este ano as camisetas usadas prestaram homenagem à reabertura da Ponte Hercílio Luz, cartão-postal de Florianópolis. Após trinta anos de trabalhos de recuperação, a primeira ponte, que ligou o continente à ilha, inaugurada em 1926, foi reaberta no dia 30 de dezembro de 2019 com grande fanfarra para júbilo de todos os catarinenses. Essa ponte permitiu, no início do século vinte, uma transformação cultural profunda. As pessoas começaram a circular com outra facilidade, aumentando a densidade populacional de Florianópolis, mas, em especial, circularam revistas, jornais e ideias.

Eu gosto de Carnaval, uns dias no ano, em que a liberdade de brincar é levada a sério. Temos tão poucas oportunidades de viver de modo espontâneo, de sermos nós mesmos, sem filtros, que este período curto de uma semana representa uma lufada de ar fresco.

É muito difícil não nos deixarmos contagiar e entrar no frenesim da dança. Há uma alegria sincera nos rostos, um anseio por festa e por momentos de total imersão no espírito de Carnaval.

Manuela Marujo

Gostaria de ajudar um estudante da U of T a ir visitar um país de língua portuguesa?

Pode fazê-lo com um donativo (“tax donation deductible”).

www.donate.utoronto.ca/Marujo

Imagens cedidas por Manuela Marujo

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Não perca também
Close
Back to top button

DONATE NOW