Saúde & Bem-estar

Um Natal saboroso, mas com menos calorias e gorduras!

Peru recheado do Alto Alentejo, bolos podres de Natal do Ribatejo, filhós de Natal do Algarve, rabanadas minhotas, cabrito assado da Beira Alta… Podia dar-vos uma lista infindável de receitas típicas desta altura do ano que são confecionadas por estes dias.

Mas e se vos dissesse que podem continuar a ter uma ceia tradicional, com sabores e aspeto semelhantes ao que já estamos habituados e que salivamos só de pensar neles, mas muito mais saudável? A única coisa que precisamos de fazer é reduzir, substituir e/ou ajustar alguns ingredientes e métodos culinários. A “essência”, sabor e prazer estarão lá na mesma, e a nossa barriguinha (e consciência, convenhamos) agradecem!

Um dos truques passa por, por exemplo, no caso dos doces, reduzir no açúcar e “abusar” das especiarias: se retirarmos 50 gramas de açúcar numa aletria estaremos também a evitar consumir cerca de 200 calorias. Incrível, não?

Fiquem com algumas receitas que podem experimentar e com as quais poderão surpreender toda a família!

Sopa de tomate, ervilhas e pinhões

Precisarão de 300g de chuchu, 200g de cenoura, 300g de tomate, 150g de couve branca, 5ml azeite, 20g de pinhões e 150g de ervilhas.

Comecem por descascar e cortar em cubos pequenos o chuchu e as cenouras e depois coloquem numa panela com água previamente aquecida. Limpem e cortem o tomate e a couve branca e adicionem à panela. À parte, cozam as ervilhas. Quando prontas, coem a água da cozedura, adicionando-a posteriormente à sopa.

Quando a sopa estiver pronta, desliguem o lume, adicionem o azeite e passem-na. Finalmente, juntem as ervilhas. No momento de servir, coloquem em cada prato uma porção de pinhões.

Peru Recheado

Para cozinharem este clássico de Natal só precisarão de um peru com cerca de três quilos, quatro limões, duas laranjas, 100ml de vinho branco, uma colher de chá de colorau, quatro colheres de sopa de azeite, 5g de sal, pimenta q.b e um quilo de arroz. Para o recheio necessitarão de 500g de castanhas, duas cebolas, três cenouras, 250g de couve penca, 50g de azeitonas, 50g de miolo de pão alentejano, 10g de salsa picada, um limão e uma colher de sopa de azeite.

No dia anterior, coloquem o peru de molho em água fria com sal moderado, a laranja e os limões com a casca, cortados às rodelas. No dia seguinte, cozam as castanhas e triturem-nas. Precisam depois de saltear os legumes com um fio de azeite e juntar às castanhas trituradas. Juntem um pouco de vinho branco e misturem bem. Juntem o miolo de pão amolecido em água quente, as azeitonas aos bocadinhos, a salsa e a cebola picadas. Temperem com sal, pimenta e a raspa da casca do limão. Já com o peru sem peles, encham a cavidade e cosam-na com linha de culinária. Cubram uma assadeira grande com uma cebola às rodelas, adicionem o azeite, o peru e reguem com vinho branco e sumo de limão, levando depois a forno médio. Durante a cozedura, reguem com o molho que se forma na assadeira. Se necessário, podem acrescentar sumo de limão. Deixem assar até ficar louro. Podem servir arroz branco como acompanhamento.

Rabanadas no forno

Para este esta versão mais saudável das típicas rabanadas de Natal necessitam de sete fatias de pão integral, 200 ml de bebida vegetal, duas colheres de sobremesa de mel, uma colher de azeite, açúcar moderado, um ovo, uma clara e uma colher de sobremesa de essência de baunilha.

Como fazer? É muito fácil! Só têm de misturar a bebida vegetal, o mel e a baunilha. À parte, bater ligeiramente o ovo e a clara, adicionar três colheres de água e misturar bem.

Depois, passem cada fatia de pão na bebida vegetal e em seguida no ovo batido. Coloquem as fatias na forma e levem ao forno, pré aquecido a 280º, por aproximadamente 10 minutos. Virem as rabanadas na metade do tempo, para dourarem dos dois lados.

Inês Barbosa

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

DONATE NOW

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER