Saúde & Bem-estarBlog

Tatuar a superação

O caráter permanente das cicatrizes que, pelas mais variadas razões, vão surgindo no nosso corpo podem suscitar diferentes reações e afetar negativamente o nosso bem-estar. Não raras vezes, as pessoas olham para estas marcas como algo inestético, que afeta a sua autoestima, ou até como uma lembrança de um acontecimento menos positivo, que as marcou para sempre – como, por exemplo, uma mastectomia. No entanto, este desconforto pode ser ultrapassado se a pessoa enaltecer ou até der um novo significado às suas cicatrizes! Como? Transformando-as em verdadeiras obras de arte, recorrendo ao trabalho de um tatuador.

 

 

Durante muito tempo os tatuadores recusavam-se a tatuar sobre cicatrizes pois não sabiam ao certo como a pele reagiria a este processo: no entanto, sabe-se hoje que não só é possível fazê-lo como é também seguro, sendo apenas necessário que a cicatriz tenha pelo menos 12 meses, já que quanto mais antiga, melhor será aderência da tinta e, consequentemente, da tatuagem.

Mas há um senão: é normal que este procedimento seja mais doloroso do que quando realizado em pele “saudável” visto que esta zona é, naturalmente, mais sensível, e também porque pode ser necessário realizar mais do que uma sessão para a tinta aderir à pele.

Dito isto, vejam agora alguns exemplos espetaculares de pessoas que encontraram nas tatuagens uma fantástica maneira de eternizar a sua superação.

Inês Barbosa/MS

Redes Sociais - Comentários

Tags
Mostrar mais

Artigos relacionados

Back to top button

DONATE NOW

Close
Close