Saúde & Bem-estar

O melhor ataque é ter boas defesas!

O surto de coronavírus tem deixado o mundo em alerta. São já milhares os infetados por todo o mundo e o número de mortes, infelizmente, também já atinge números alarmantes – a Itália, por exemplo, já ultrapassou a marca dos 2000 óbitos.

Para além dos conselhos básicos que se têm vindo a partilhar um pouco por todo o lado, existe ainda um fator que nos traz benefícios não só em alturas como estas como, em boa verdade, em toda a nossa vida – ter um sistema imunitário forte! Pensem nele como um “escudo” que nos protege de “inimigos” internos e externos, que podem ir desde o stress, consumo excessivo de alcool, distúrbios do sono, medicamentos até aos maus hábitos alimentares, por exemplo.

Já sabemos que, em grande parte, somos o que comemos – assim sendo, que alimentos nos podem ajudar neste combate? Confiram alguns exemplos:

Frutas cítricas e frutos vermelhos

A laranja, o limão e o kiwi são fontes de vitamina C e melhoram o nosso sistema imunitário pelas suas propriedades antioxidantes. Uma laranja possui cerca de 64 miligramas da vitamina referida, uma rodela de limão 12 e o kiwi 66.

Já os frutos vermelhos – como cerejas, amoras, framboesas, mirtilos e morangos – , que possuem antocianinas,  exercem uma função anti-inflamatória.

Cogumelos

Quando temos baixos níveis de selénio no nosso organismo tornamo-nos mais vulneráveis a gripes e constipações – os cogumelos, ricos nesse elemento e também em antioxidantes e vitaminas do complexo B, podem ser um dos nossos grandes aliados na prevenção dessas doenças!

Amêndoas

Ricas em vitamina E e B3, que em conjunto fortalecem o sistema imunitário e reduzem o stress, as amêndoas são, sem dúvida, um snack muito saudável!

Alho

O consumo deste alimento está associado ao combate da bactéria Helicobacter pylori, responsável por gastrites, úlceras e neoplasias do estômago. Possui vitaminas A e C e diversos elementos antioxidantes como, por exemplo, o selénio, alicina e quercetina.

Espinafres

É fundamental aumentar o consumo de vegetais – sobretudo os  de folha escura, como os espinafres, bróculos e couves, ricos em vitamina E e que, por isso, combatem a inflamação.

Os espinafres possuem ainda folato, que contribui para a produção de novas células e na reparação do nosso ADN e são também uma ótima fonte de antioxidantes,  fibras e vitamina C.

Batata doce

Com um baixo índice glicémico, a batata doce não só provoca uma maior sensação de saciedade como também pode prevenir a obesidade e diabetes. É também capaz de controlar os níveis do colesterol “mau” (LDL) e dos triglicerídeos, contribuindo para a prevenção de problemas cardiovasculares. Mas não nos ficamos por aqui: é ainda uma ótima fonte de ferro, potássio, cálcio, fibras, beta-caroteno, vitaminas A e C e possui ação antioxidante, desintoxicante e anti-inflamatória!

Em conjunto com uma alimentação equilibrada, a Universidade de Harvard aconselha ainda mais alguns cuidados diários. São eles a correta lavagem e desinfeção das mãos, a manutenção da forma física através do exercício, redução do stress, o não fumar e/ou beber (ou, pelo menos, reduzir e fazê-lo de uma forma moderada e consciente) e a vacinação – apesar de ainda não existir nenhuma vacina contra o novo coronavírus a vacinação para outras doenças, como por exemplo a gripe, ensina o nosso sistema imunitário a reconhecer e combater agentes patogénicos específicos.

Obviamente que ter um sistema imunitário bem reforçado não nos garante, de forma alguma, que não sejamos infetados pelo Covid-19 – no entanto, poderá eventualmente tornar o nosso organismo mais “forte” e mais capaz de fazer frente tanto a potenciais agressões como posteriores mazelas. O melhor mesmo é prevenir, certo?

Cuidem de vós e dos vossos.

Inês Barbosa

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

DONATE NOW