Saúde & Bem-estar

O binarismo e a magia da vida

Hoje eu gostaria de falar sobre binarismo. Já ouviu falar? Um binário é qualquer coisa que tenha aspecto dual, ou seja, que seja formada por dois elementos supostamente complementares ou por duas faces presumivelmente  opostas ou, ainda, por duas partes hipoteticamente distintas.

Talvez o binarismo na sociedade seja uma característica necessária para vivermos como uma sociedade obediente. E, para isso, o binarismo simplifica e reduz a nossa capacidade de reflexão quando se trata de pensar em assuntos baseados em nossas crenças. Isso acontece porque somos educados de determinada forma,  condicionados por um sistema através da escola, religião, família e esse condicionamento acaba se tornando empecilho no que se refere a desmistificar certas opiniões internas. Algumas pessoas conseguem se desafiar e tentar sempre olhar o outro lado da moeda, mas existe uma grande parte que tem muita dificuldade em mexer nessa caixinha interna cheia de crenças e valores.

Vamos dar um exemplo: hoje em dia, um tema latente e polêmico é o fato de duas pessoas do mesmo sexo se relacionarem. Uma visão binária, nesse momento, julga a situação, olha para este fato e o classifica  em “certo” ou “errado”. Existe uma barreira para pensar quem são aquelas pessoas, o que elas fazem no seu dia a dia, se são boas no seu ambiente de trabalho ou familiar, a educação que tiveram, se pagam suas contas e impostos em dia, se sofrem, choram, usam o banheiro e vivem como qualquer outra pessoa; a única diferença para quem olha essa escolha e é heterossexual é o fato de se relacionarem com alguém do mesmo sexo. E o que muda na vida do outro quando se trata de escolhas e vida privada alheia? Absolutamente nada! Cada um vive a sua vida, sofre, ri, chora, gargalha e continua usando o banheiro da mesma forma. A vida não pára! O indivíduo binário nessa hora age da seguinte forma: “Isso é errado porque, segundo o que eu aprendi, essa atitude não corresponde ao que contém a minha caixinha da verdade. Pronto e acabou!”.

O momento que tomamos consciência de que a vida é mais do que “certo ou errado”, “preto ou branco”, e “bom ou ruim”, é o momento que a vida passa a ter uma magia diferente. Ultrapassamos barreiras que  sequer pensávamos ter, e assim, nos enxergamos de uma maneira mais autoconsciente e menos julgadora. O pensamento binarista nos torna pessoas reativas e menos reflexivas.

Quando exercitamos um olhar menos binarista,  a gente passa, inclusive, a ter a oportunidade de conhecer mais a nossa essência, deixando de lado preconceitos, medos,  passando a entrar mais em contato com nosso verdadeiro EU, e, de quebra, ganhamos mais sentimento de empatia pelo próximo. É algo realmente incrível como passamos a enxergar a vida de forma mais ampla.

Portanto, quando se deparar com  uma situação que te deixe desconfortável, tente, nesse momento, observar e procurar novas respostas, novos caminhos, e perceba  o quanto essa situação, com uma uma visão mais flexível, pode te enriquecer e te ajudar a viver melhor num mundo menos limitado.


Autor(a): Adriana Marques
Fonte:

Redes Sociais - Comentários

Tags
Mostrar mais

Artigos relacionados

Back to top button

Close
Close