Saúde & Bem-estar

Música: o estímulo perfeito para um melhor rendimento no treino

Ouvir música durante o treino aumenta o rendimento em até 15% – quem o diz é o investigador Costas Karageorghis, da Brunel University, em Londres. Karageorghis, um nome de referência no estudo da psicologia da música no exercício, vai mais longe e admite que o impacto que a música tem durante a prática de exercício físico pode ser comparado ao efeito provocado por medicamentos legalizados para melhorar o desempenho.

No estudo que levou a cabo, o investigador concluiu ainda que músicas de estilo pop e rock aumentaram a resistência de quem pratica corrida em até 15%, ao mesmo tempo que os manteve com a força de vontade necessária para aguentar um treino mais pesado, mesmo quando estavam próximos da exaustão física.

Acredita-se ainda que se enquanto estiverem a treinar ouvirem a banda sonora do vosso filme favorito serão capazes de melhorar o vosso rendimento – ao ser capaz de nos transportar para um momento, história ou espaço específico, este tipo de música traz-nos boas memórias e desperta o sentimento que necessitamos para, por exemplo, terminarmos um exercício quando achamos que as nossas pernas já não aguentam, para pedalarmos de forma mais intensa, manter um ritmo constante ou para fazermos mais uma repetição. Para além do aumento da resistência, o som que ouvimos pode ainda melhorar o nosso humor e promover uma maior eficiência metabólica.

Também em Inglaterra, mas desta vez na Universidade Sheffield Hallam, chegou-se à conclusão, através de um estudo, que ciclistas necessitavam de 7% menos oxigénio para pedalar quando o faziam ao ritmo de uma música, em comparação àqueles que não adequavam a pedalada ao som.

Em suma, este estudo sugere que a música pode ajudar-nos a manter um ritmo constante, reduzindo gastos energéticos desnecessários.

Um outro exemplo com o qual também se poderão identificar: as cada vez mais “famosas” aulas de HIIT (High Intensity Interval Training). Estes treinos de alta intensidade caracterizam-se por conterem exercícios aeróbicos que são realizados em alta intensidade por um curto período de tempo, com alguns segundos de descanso entre exercícios. Como o corpo está em esforço constante e a recuperação é necessariamente mais rápida, este treino acelera o nosso metabolismo (o que leva à queima de gordura), ao mesmo tempo que tonifica o nosso corpo e melhora a nossa capacidade cardiovascular.

Também neste tipo de treino as músicas tidas como positivas e energéticas trazem imensos benefícios:  segundo o estudo “Let’s Go: Psychological, psychophysical, and physiological effects of music during sprint interval exercise”, levado a cabo por especialistas em desporto e saúde da Universidade da Colúmbia Britânica, no Canadá, o treino HIIT feito ao som da música trouxe mais-valias tanto a nível físico como emocional: foi mais intenso, eficaz e trouxe mais prazer ao atleta que o praticou.

Ainda não estão convencidos? Querem experimentar e tirar as dúvidas? Deixo-vos algumas sugestões…


Autor(a): Inês Barbosa
Fonte:

Redes Sociais - Comentários

Tags
Mostrar mais

Artigos relacionados

Back to top button

Close
Close