Saúde & Bem-estar

Jogo da vida e a paciência

Existem certas coisas na vida que são essenciais para a sobrevivência do dia-a-dia, caso contrário, a vida se tornaria um caos. Uma dessas coisas é a tal da paciência. Essa é uma virtude extremamente importante para lidarmos com situações que estão nos aborrecendo, que mexem com o nosso monstro interior, que tiram nossa paz e o nosso centro, não é mesmo?

É por isso que eu digo que a paciência é a ferramenta de sobrevivência pois, sem ela, viveríamos em pé de guerra uns com os outros.

A gente passa a vida topando com situações e pessoas que nos aborrecem, e, na verdade, penso que esse é o grande desafio para melhorarmos e fortalecermos cada vez mais essa virtude.  Mas, de fato, é difícil. A impressão que tenho é que cada um tem o seu limite, e aquele “recipiente” vai enchendo conforme a habilidade na administração do conteúdo (aborrecimentos). Para alguns ele é maior e profundo e para outros nem tanto. Acho que uma das formas para aumentar esse limite é conversar, ou melhor, desabafar com alguém sensato. Porque ao despejar o seu fardo para alguém com recipiente menor que o seu e  que adora colocar “lenha na fogueira” pode piorar ainda mais a sua capacidade.

Por isso é importante dividir essas frustrações, pois engolir essas energias de raiva só irão te fazer mal e, consequentemente, não te ajudarão no exercício.

É importante frisar que não devemos simplesmente ser pacientes com tudo e todos pois, se assim fosse, perderíamos a capacidade de nos impor e exprimir a nossa essência. O equilíbrio, nesse caso, é  fundamental. Achar a linha tênue entre esses dois pontos importantes, para mim, é o mais difícil. Mas penso que a questão essencial é: ceder a algumas provocações ou situações que não vão agregar, não seria uma forma de  poupar maiores problemas? Acho que esse é o nível de reflexão que temos que ter em microssegundos quando a tal situação aparecer, para conseguir avaliar quando é hora de ser superior e sair de cena, evitando o embate. Mas se perceber que algo de muito valioso está mexendo com a sua essência, com a sua vida, então é nessa hora que vale “brigar” por você. Talvez essa seja a tarefa mais difícil a cumprir: avaliar o momento em que você mais precisa da paciência. Não é uma ótima oportunidade de parar, analisar a si mesmo, se conhecer e ver como você se comporta? É como se fosse um jogo. Você está na primeira fase e ao chegar no meio do caminho acaba caindo num abismo porque não sabe como  ter acesso ao outro lado, e tem que começar tudo de novo. Estar vivo e respirando é uma dádiva para continuar tentando fazer algo com o qual você não lida tão bem. O importante é perceber onde está errando.

Assim como no jogo, tem um ponto que ainda falta passar, uma passagem secreta para pegar a chave, abrir a porta e não mais cair no abismo. Passe para a segunda fase, mas já te adianto: tem mais desafios pela frente.


Autor(a): Adriana Marques
Fonte:

Redes Sociais - Comentários

Tags
Mostrar mais

Artigos relacionados

Back to top button

Close
Close