FYI

Praias adaptadas

Em tempos tão novos e incertos, há sempre espaço para novas ideias e formas de adaptação a uma realidade que ainda não nos é muito conhecida.

Todos sabemos que o verão está aí a bater-nos à porta, não é? Pois… E na Itália, para que as pessoas não deixem de aproveitar a estação, mesmo durante a pandemia do coronavírus, uma empresa propôs uma solução um tanto quanto inovadora: a Nuova Neon Group, com sede em Modena, no norte da Itália, desenvolveu um cubículo de acrílico transparente para que as pessoas não tenham contato umas com as outras na praia.

A iniciativa da empresa pretende ajudar a salvar o setor turístico do país, que ficou estagnado devido à quarentena. Dessa forma, as pessoas poderiam desfrutar algum tempo de lazer ao sol, na praia, mantendo, no entanto, uma distância segura entre uma pessoa e outra. À primeira vista, estas caixas transparentes parecem ter sido projetadas para delimitar os espaços individuais dos banhistas, entretanto, conseguimos perceber que se podem isolar uns grupos de outros, evitando novas interações com outros turistas.

A peça inovadora possui 2 metros de altura e 4,5 metros de largura de cada lado. Esses cubículos de praia para a quarentena podem acomodar ainda duas espreguiçadeiras e um guarda-sol, além de um pouco de espaço livre para que as pessoas se possam deslocar. A empresa, por enquanto, divulgou apenas alguns dos conceitos iniciais e mencionou que as suas criações ainda se encontram em fase de projeto.

Segundo a Nuova Neon Group, os cubículos são feitos com um material mais reforçado, capaz de bloquear os raios ultravioleta e ser desinfetado, além de não possuir teto, para permitir que o calor se dissipe. Entretanto, algumas pessoas que realizaram os testes, de facto, numa praia, alegaram que o conceito não é muito viável para a Itália.

E de acordo com Luca Paolillo, presidente da Bagning Riviera del Conero Association, o empreendimento é impossível de se concretizar. “Não conheço todas as áreas das praias italianas, mas acho que esta solução é impossível de ser implementada em todos os lugares, devido ao calor emitido pelo acrílico”, afirmou.

O chefe de compras da Nueva Neon Group, Marco Giusti, afirmou que os cubículos foram inicialmente desenvolvidos para serem usados dentro de hospitais e até mesmo casas. Mas devido a uma certa necessidade de serem retomadas as atividades turísticas nas praias do país, a solução foi apresentada para proteger as pessoas.

O que acham? Seria uma boa solução?

Kika.pt

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Não perca também
Close
Back to top button

DONATE NOW