FYIBlog

Eau de Space

Lançado misteriosamente em 2008 por Steven Pearce, um cientista de alimentos e diretor da Omega Ingredients, um perfume com essência sideral foi projetado, em parceria com a NASA, para poder reproduzir fielmente o cheiro sentido por técnicos e investigadores da agência durante as suas missões na Estação Espacial Internacional. Apesar da ideia estranha, especialmente para leigos, que pensam sobre as possibilidades dos odores existentes além da órbita terrestre, o produto ganhou contornos comerciais e evoluiu em escala, sendo oficialmente colocado no mercado.

eua de space-perfume-FYI

eua de space-perfume2-FYI
O produto foi constituído com base em relatos de cientistas que tiveram experiências fora do planeta, com alguns a afirmar que o espaço possui uma “sensação metálica doce.

 

A divulgação do Eau de Space está a ser amplamente realizada numa campanha no Kickstarter, que já arrecadou quase 400 mil dólares americanos, de mais de 8 mil financiadores, desde que foi publicada, a 19 de junho. É possível qualquer pessoa adquirir o produto e colaborar com a nova iniciativa dos técnicos da NASA, que prometem entregar uma amostra do espaço para cada um dos participantes da campanha, apesar de não estarem vinculados com a distribuição do perfume.

“Fizemos uma parceria com perfumistas premiados, alguns dos melhores do mundo, e garantimos os direitos de lançamento exclusivo deste produto. A nossa equipa é composta pelas melhores experiências de moda, tecnologia, design e logística – todas com o desejo de aumentar o CTEM através da educação experimental”, descreve a campanha no site. “Eau de Space é o nosso primeiro lançamento de produto sob esta importante iniciativa, e esperamos que haja muito mais.”

O nascimento da fragrância espacial

Desenvolvido inicialmente para facilitar o treino de astronautas e técnicos em missões espaciais, a essência foi projetada para familiarizar os colaboradores da NASA com as sensações transmitidas pelo espaço, sugerindo um momento mais realista de viagem à órbita.

O produto foi constituído com base em relatos de cientistas que tiveram experiências fora do planeta, com alguns a afirmar que o espaço possui uma “sensação metálica doce” enquanto outros confirmam que os odores eram similares a “bife frito, metal quente e até soldagem de motos”. Com inúmeras sugestões que iam, também, de “ferrugem” lunar até “framboesa e rum”, o material projetado por Steven Pearce passou a ser um mistério durante anos, até que foi revelado a pedido da Lei da Liberdade de Informação, iniciando, assim, a sua fabricação em massa.

Com os possíveis nomes de “A Space Eau-de-ssey”, “Elon’s Musk” e “Space Scent Juice”, a companhia optou por Eau de Space, certamente mais sugestivo e fácil de lembrar.

Kika/MS

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

DONATE NOW