FYI

CRISPR

Um paciente diagnosticado com uma cegueira de origem genética teve os seus genes “editados” através da técnica CRISPR-Cas9 com o objetivo de reverter o problema. O procedimento ocorreu no Instituto de Olhos Casey da Universidade de Saúde e Ciências de Oregon — em Portland, nos EUA — e será necessário aguardar cerca de um mês para os especialistas conseguirem determinar se o tratamento obteve o resultado esperado. No entanto, todos estão bastante otimistas, já que existem planos de testar o método em pelo menos 18 pacientes com o mesmo problema.

O problema de visão tratado por meio da edição genética é conhecido como Amaurose Congénita de Leber e é causado por uma mutação que impede o organismo de produzir uma proteína que permite que os estímulos luminosos cheguem aos olhos e sejam convertidos em sinais enviados ao cérebro. Aqueles que são afetados por essa condição costumam nascer com pouquíssima visão e perder o pouco que têm ainda nos primeiros anos de vida, uma vez que essa disfunção ainda não tem cura.

Durante o tratamento do paciente em questão — sobre o qual não foram divulgadas quaisquer informações, nem a data na qual o procedimento aconteceu —, o indivíduo recebeu anestesia geral e, em seguida, três gotas de um líquido que continha as ferramentas necessárias à edição genética, isto é, os genes que devem substituir os que sofreram a mutação no interior das células do paciente.

A grande novidade desse procedimento é que, em vez de coletar células do paciente, editá-las em laboratório e reintroduzi-las no seu organismo, tudo foi feito diretamente nos seus olhos. Para isso, os especialistas aplicaram os genes necessários à correção do problema próximo às células fotorreceptoras com a ajuda de um tubo da espessura de um fio de cabelo, o qual foi inserido logo abaixo da sua retina. A ideia foi de “recortar” e “apagar” o “bocado de ADN” no qual se encontra a mutação, depois “colar” ali os genes certos e esperar que tudo se conecte e a Amaurose seja corrigida.

A CRISPR-Cas9 é considerada como uma terapia genética mais versátil, fácil de pôr em prática e efetiva do que outros métodos; nesse sentido, avançar com o seu desenvolvimento pode levar à descoberta de curas para incontáveis problemas de saúde.

Vamos esperar que sim!

Redes Sociais - Comentários

Mostrar mais

Artigos relacionados

Back to top button

Close
Close