FYI

Como educar um gato: 5 truques essenciais

Existe a ideia generalizada de que os gatos, ao contrário dos cães, são incontroláveis e impossíveis de educar. Não é verdade. Apesar da sua conhecida independência e ao contrário do que muitos pensam, os felinos possuem uma boa capacidade de aprendizagem e existem várias dicas que nos ajudam a saber como educar um gato.

Usar a caixa de areia

Como educar um gato para que ele recorra à caixa de areia? Em primeiro lugar, deve colocá-la num local de fácil acesso e que seja ventilado, para evitar maus cheiros. Depois, tem de levar o seu amigo de quatro paras até à caixa e deixá-lo explorar e habituar-se. Geralmente, os gatos não têm dificuldades em adaptar-se a fazer as necessidades no lugar designado.

Não arranhar ou morder

É universal: mais tarde ou mais cedo, todos os donos de gatos sofrem com as garras afiadas e os dentes dos seus amigos felinos. Ora, a melhor forma de evitar (ou reduzir ao máximo) este flagelo é habituar o animal ao contacto físico e à socialização desde muito bebé. Para que isso corra bem, basta estar atento para perceber em que momentos o gato não quer que lhe toquem. Porém, sempre que o seu amigo peludo estiver relaxado deve aproveitar para o acariciar e brincar com ele.

Permitir que o escovem

Escovar o pelo com frequência pode evitar complicações de saúde para o gato. Para que o animal olhe para a escova sem desconfiança e como uma presença normal na sua vida precisa de se habituar a ela. O melhor será introduzir o objeto nas brincadeiras diárias, mesmo nos momentos em que não escova o animal, para que ele perceba que é algo natural.

Não arranhar mobília

De facto, afiar as unhas é para eles essencial e, além disso, os gatos usam as garras para marcar território, pelo que é previsível que surjam algumas marcas na mobília. Para evitar sofás e armários desfeitos, o melhor será apostar num arranhador que entretenha o seu companheiro felino e o distraia dos móveis. Deve estimular o contacto do gato com o arranhador para que ele se familiarize com o objeto. Sempre que o animal arranhar mobiliário tem de usar a mesma tática que se recomenda em relação à caixa de areia: pegar nele e levá-lo até ao local certo.

Repreensões

O ideal será recorrer, sempre que possível, ao reforço positivo: presentar o gato quando ele se comportar de acordo com o que lhe foi ensinado. Porém, nem sempre resulta e por isso o uso da repreensão – estas devem ser sempre as mesmas, para que exista um padrão. Uma das hipóteses é usar a palavra “não”, tal como costuma ser recomendado no caso dos cães. Pode também bater palmas, porque o som consegue chamar a atenção do gato.

Redes Sociais - Comentários

Mostrar mais

Artigos relacionados

Não perca também
Close
Back to top button

DONATE NOW

Close
Close