FYI

Como é que o analgésico sabe o que nos dói?

Certamente já tomaram analgésicos por conta de uma dor física. Mas já pararam para se perguntarem como é que os remédios sabem qual a parte do nosso corpo que está a doer? E se estivermos com dor de cabeça e o medicamento descer para o dedo do pé? Bem, o funcionamento dos remédios é muito mais simples do que possamos imaginar.

Para começar, todos os remédios ingeridos via oral acabam no estômago e, consequentemente, na corrente sanguínea. Assim, podem circular por todo o corpo numa questão de minutos. Mas para saber onde agir, basta procurar as “direções” dadas pelo corpo para isso.

Quando alguma célula está “ferida”, ela acaba por libertar uma substância chamada prostaglandina. Essa substância fica concentrada apenas na área lesionada ou infecionada, só que os neurotransmissores presentes no entorno são extremamente sensíveis à prostaglandina, mandando sinais para o cérebro de que algo está errado ali.
Depois, como o analgésico está a circular por todo o corpo, basta que ele encontre as células que estejam a libertar a tal prostaglandina. Assim, o medicamento impede que a substância continue a ser produzida, e as células nervosas deixam de enviar a informação de dor para o cérebro. Logo, a dor vai “passar”. Porém, quando o remédio deixa de fazer efeito, a dor pode voltar, caso as células não tenham sido regeneradas a tempo. Simples, não é?
Lembrem-se, no entanto, de que a dor é uma informação muitíssimo importante fornecida pelo corpo. Não adianta tratar apenas o sintoma sem tratar a causa. Assim, se a dor persistir, nunca deixemos de procurar um médico, combinado?

Redes Sociais - Comentários

Tags
Mostrar mais

Artigos relacionados

Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER

Close
Close