TV & Cinema

Óscares: Phoenix, Zellweger e Pitt ganharam, mas foi “Parasitas” a fazer história

O filme sul-coreano acabou a noite como grande vencedor das estatuetas douradas de Hollywood ao conquistar o Óscar para Melhor Filme, Realização, Filme Internacional e Argumento Original.

As apostas da cerimónia de entrega dos Óscares, que decorreu na madrugada desta segunda-feira (10) em Hollywood, apontavam para o triunfo do filme “1917”, mas foi “Parasitas” a levar a melhor sobre o filme de guerra de Sam Mendes.

A película sul-coreana ganhou ainda as estatuetas para melhor Filme Internacional, Realização (Bing-Joon Ho) e Argumento Original (Jan Jim Won).

Joaquin Phoenix, com a performance de “Joker”, venceu o troféu de Melhor Ator e Renée Zellweger ganhou o Óscar de Melhor Atriz pelo papel em “Judy”.

Phoenix lembrou o irmão River, que morreu aos 22 anos, em 1993. “Ele escreveu isto quando tinha 17 anos: ‘Corre para os resgatados com amor e a paz chegará depois’. Obrigado”. E foi aplaudido de pé no Dolby Theater, em Los Angeles, onde se realizou a cerimónia.

Mais esperada era a atribuição da estatueta de Melhor Ator Secundário. Brad Pitt, 57 anos, levou finalmente para casa o prémio pelo desempenho de “Era Uma Vez em Hollywood”.

A mensagem de Pitt em cima do palco foi para o realizador Quentin Tarantino: “És único, és original, a indústria seria muito mais chata sem ti”.

Laura Dern, de “História de um Casamento”, ganhou também o seu primeiro Óscar, desta feira para Melhor Atriz Secundária.

Finalmente “1917”, o épico de guerra de Sam Mendes, acabou por ser a desilusão da noite e conquistou Óscares secundários: Melhor Fotografia, Mistura de Som e Efeitos Especiais.

Rui Pedro Pereira,
N-TV

Redes Sociais - Comentários

Tags
Mostrar mais

Artigos relacionados

Back to top button

Close
Close