Música

LusoLife Beat Concert Series – A descoberta de talentos lusos

O Mod Club foi palco para muito talento nas noites de 12 e 13 de fevereiro, ao receber a primeira ronda de concorrentes do Luso Life Beat Concert Series. O concurso de música lança-se nesta primeira edição embarcando na aventura de encontrar os melhores artistas lusófonos ou luso-canadianos, com patrocínio da revista Luso Life. “Luso Life is the sponsor of this particular show, and there’s not many people that do these shows anymore. You see them on television in the United States, but nobody sees them in Canada. So, the opportunity to showcase the talent is very big. And the opportunity to get a contract is also part of the package”, diz Vince Nigro, diretor de conteúdos na revista Luso Life.

This slideshow requires JavaScript.

O concurso é criado pela Luso Life Beat, uma série online e de TV, com seis partes, em que se aprofunda o mundo da música lusófono que está a ser formado no Canadá. David Baker, produtor da Beat Series, diz que a procura por artistas foi intensiva: “It’s been a great process, finding all the people, we really had to dig to find all the young artists out there. It’s just fabulous to see how many talents we have here”.

Ao todo, são quatro noites de muita música e também uma oportunidade para estes novos artistas, que concorrem para ganhar um prémio de cinco mil dólares e um contrato de gravação com a MDC Studios. Até porque é difícil chegar ao topo no cenário musical. “Even though we have the internet, we also do have endless people that can get their art out too. It’s harder to find stuff because there are so many people doing it. We are very lucky that MDC supports all sorts of these initiatives”, conta David Ganhão, diretor criativo na Luso Life.

Nesta primeira fase assistimos às atuações de várias bandas e intérpretes. Entre eles Jer, que trouxe temas em português e inglês com muitas influências de rock e dos ritmos do Brasil. Também a jovem luso-canadiana Cmagic5 trouxe brilho a esta noite, com um cover de Nina Simone e vários originais que energizaram o publico. Com composições em português e inglês, a artista Awyn trouxe ao espetáculo temas profundos, também originais. Ainda tivemos o acordeonista, compositor e cantor Júnior Dias que trouxe uma mescla de ritmos, desde o forró, traços de jazz e outras influências do mundo que comprovaram a sua sólida experiência de palco.

No final da noite, Peter Serrado, convidado especial, surpreendeu o público com uma apresentação em acústico de vários sucessos do seu álbum de estreia, como Sail On, Sunset & A City e Animal. “You have to work hard, have consistency. You have to dream big, set goals for yourself, little goals and then increment. If things don’t happen right away, have patience, because music is patience, especially when you’re trying to make a music career”. O artista contou-nos ainda que tem novo álbum a caminho: “Estamos a preparar-nos para lançar um novo álbum este ano, estou muito entusiasmado com isso. Este ano vou viajar muito com a música, que é algo que eu sempre sonhei, e estou muito feliz por estar com a MDC”.

O evento foi conduzido pelos apresentadores Catarina Balça e Charly Prince.

O The Beat Series continua agora com mais duas rondas de espetáculos a 26 e 27 de fevereiro. Todas as informaçōes sobre o concurso podem ser encontradas em thebeatseries.com.

Telma Pinguelo

Redes Sociais - Comentários

Mostrar mais

Artigos relacionados

Back to top button

Close
Close