Música

Bohemian Rhapsody

Em tempos de isolamento social devido ao coronavírus, a música pode ser uma divertida distração e funcionar, até quem sabe, como terapia. Na última semana, por exemplo, Marco G. Di Marco, um guitarrista italiano, divulgou através de um vídeo uma performance solo da música “We Will Rock You”, dos Queen, para os seus vizinhos, diretamente da sua varanda em Roma. O vídeo fez sucesso e agora quem também resolveu fazer um solo foi ninguém menos que Brian May, o guitarrista da banda que deu vida ao hit tocado na varanda de Di Marco.

Na sua conta oficial no Instagram, May ofereceu um “microconcerto” aos seus seguidores. May pergunta no vídeo o que o público gostaria de o ouvir tocar e, em seguida, prossegue: “O que provavelmente vocês pediram é o solo de uma música complexa, escrita por Freddie [Mercury], chamada Bohemian Rhapsody.” O guitarrista, então, toca os primeiros acordes do solo e, ao finalizá-lo, fala a respeito dos seus equipamentos e alerta para a necessidade absoluta da quarentena. “Estou a levar a questão do isolamento muito a sério, acho que é indispensável para manter este vírus sob controlo”, comenta.

A famosa Red Special, guitarra fabricada e utilizada pelo músico, também é um dos destaques do vídeo. May vai explicando e falando acerca da que está a utilizar no solo: “Vem direto da linha de produção da Brian May Guitars, eu assinei e então percebi que gostei dela.” Após ensinar os seus acordes, o músico pega a câmara do seu telemóvel nas mãos e mostra o seu amplificador, além de mais detalhes da guitarra. Ele ainda discursa sobre o uso de palhetas. “Eu uso muito mais a unha agora e hoje pareceu-me apropriado. A verdade é que me dá muito mais controlo sobre o som e a sensação”, explica o artista de 72 anos que também já utilizou moedas para tocar nas cordas do instrumento.

“Bohemian Rhapsody” foi composta por Freddie Mercury, ex-vocalista dos Queen, em 1975, fazendo parte do álbum A Night at the Opera. Após ser lançada como single, tornou-se um sucesso comercial, ficando no topo da música inglesa durante nove semanas e vendeu mais de um milhão de cópias até ao final de janeiro do ano seguinte. A música ainda é uma das mais populares dos Queen e entrou na lista das melhores canções de todos os tempos da revista Rolling Stone.

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

DONATE NOW