Lifestyle

O Jornal Comunidade!

Alexandre Franco
Diretor/Editor

As coisas que a Comunidade esquece e que o Jornal Comunidade merece, numa singela e humilde homenagem a Domingos Marques. Este sentimento foi recentemente despertado quando Irene Marques nos pediu pormenores sobre a comunicação social luso-canadiana e lhe dissemos da existência do Jornal Comunidade.
O Jornal Comunidade foi fundado em junho de 1975 pelo Comité de Desenvolvimento Português / Movimento Comunitário Português. Este Comité foi uma organização comunitária criada por um grupo de assistentes sociais, incluindo João Medeiros e Domingos Marques, com base no West End Y.M.C.A. de Toronto. O Comunidade era diferente dos outros jornais portugueses-canadianos, já que a maior parte do conteúdo era original, não cortado e colado de jornais de Portugal, e enfocava a situação dos imigrantes no Canadá e não na pátria. Além do espírito combativo que caracterizou seus relatórios – o Comunidade foi um campeão auto-declarado da classe trabalhadora – este jornal pediu maior participação na sociedade canadiana e procurou educar os imigrantes sobre seus direitos e responsabilidades sob o sistema jurídico e político canadiano. Um número significativo de indivíduos socialmente progressivos, alguns dos quais se tornariam líderes comunitários e ativistas, se reuniram em torno deste jornal. O compromisso da Comunidade com os temas de esquerda e sua propensão para argumentos progressivos também atraiu muitas críticas do lado conservador da comunidade, bem como a vigilância das autoridades canadianas, que estavam preocupadas com sua retórica marxista. Apesar das suas visões de esquerda, a Comunidade teve uma audiência importante durante os quatro anos que durou.
Os documentos e fotografias exibidos nesta secção são retirados da doação do arquivo de Domingos Marques aos Arquivos e Coleções especiais de Clara Thomas e à própria biblioteca fotográfica de Gilberto Prioste. As entrevistas com Gilberto Prioste e Domingos Marques foram realizadas em 19 de março de 2011 e 16 de abril de 2011, respetivamente. O projeto de história português-canadiano agradece ao videógrafo Steve Miller (refilms.ca) por contribuir gentilmente o seu tempo, equipamento e habilidade para a filmagem dessas entrevistas.
Domingos Marques nasceu em 1949, na Murtosa, distrito de Aveiro. Seu pai, que se familiariza com as margens de Terra Nova como pescador de bacalhau na Frota Branca Portuguesa, migrou para o Canadá em 1957. A mãe de Domingos e seus irmãos juntaram-se a seu pai mais tarde. Domingos permaneceu em Portugal para continuar os seus estudos no seminário, onde ele estava matriculado desde os 10 anos de idade. Ele juntou-se à sua família no Canadá no verão de 1968 aos 19 anos.
E é nesta edição que lhe prestamos uma pequena homenagem há muito merecida. De salientar que Domingos Marques é casado com Manuela Marujo, professora universitária que recentemente se aposentou, mas que também ela é merecedora dos mais altos elogios por todo o trabalho prestado à Comunidade.

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

DONATE NOW

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER