Entretenimento

Halifax à Vista: Os homens de 1953/54

Humberta Araujo
Curadora

Acompanhando a partida dos primeiros 330 homens, que deixaram a ilha de S. Miguel, a 22 de Março de 1954 no navio “Homeland”, o diretor do semanário a Ilha, José Barbosa escrevia este poema, para marcar a data histórica em que a cidade de Ponta Delgada, olhou o cais, às centenas, num mar de gente como se nunca viu, para dizer adeus a estes homens, que seguiam o exemplo dos primeiros 18 pioneiros açorianos, que haviam embarcado no Satúrnia, um ano antes.
Este pequeno grupo de duas dezenas de homens, dois dos quais não passaram nas rigorosas inspeções médicas, e que segundo alguns testemunhos, terão ido para o Brasil serviu de expêriencia “para demonstrar às autoridades canadianas, que os açorianos são honestos e trabalhadores, e que se podiam adaptar a qualquer tipo de trabalho”, escrevia em 1953 o jornalista micaelense, Abel Dinis.
Este grupo, ao qual se juntou outros homens da ilha da Madeira e do continente português, antecede um outro, que vai deixar a capital açoriana a 24 de Abril do mesmo ano, num total de 450 homens, marcando a primeira grande vaga de emigrantes açorianos para o Canadá.
De mãos dadas com pioneiros do continente e do arquipélago madeirense, estes homens lançam em massa Portugal na aventura canadiana.
A Galeria dos Pioneiros Portugueses, tem como lema guardar a história destes homens e das mulheres, que pouco depois, começam a juntar-se a eles, moldando a história da diáspora portuguesa neste país.
Mensalmente, iremos dar a conhecer um destes pioneiros, e convidar a comunidade, a contatar a galeria, caso conheçam ou façam parte desta comunidade de imigrantes dos anos 50/60. Gostariamos de conhecer mais histórias de homens e mulheres, que deixaram Portugal nos primeiros anos da imigração, para fazerem parte da história para as gerações vindouras e da nossa/vossa Galeria dos Pioneiros.
Numa época em que muitos novos imigrantes chegam ao Canadá, escrevendo eles/as também uma nova era na vida deste país, importa guardar e dar a conhecer a nossa marca, e não deixar esvanecer no tempo, o nosso contributo. Contate-nos através dos telefones 647.748.0960/647.994.5840, por email: [email protected] ou fazendo-nos uma visita no 960 St. Clair Ave W.

DESPEDIDA DO EMIGRANTE
Minha terra vou deixar-te,
Mas vais comigo também…
Hei-de ver-te em toda a parte,
Oh! Terra da minha mãe…

No adeus da despedida,
Tudo abraço: – terra e mar!
Dando-me Deus sorte e vida,
Para ti quero voltar.

Adeus casa onde nasci,
Adeus aldeia Natal,
Velha escola onde aprendi
A conhecer Portugal!

Adeus campos verdejantes
Onde a fartura viceja,
Adeus fontes murmurantes,
Adeus, adeus minha Igreja!

É já na voz do teu sino
Uma saudade esvoaça…
– Vamos cumprir o destino
Que Deus deu à nossa Raça!

José Barbosa Dir. Sem. a ILHA

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

DONATE NOW

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER