EntretenimentoBlogFYI

Cosplays em pintura corporal

Cosplays em pintura corporal-canada-mileniostadium
DR.

Problemas de saúde podem surgir do nada e atrapalhar a nossa rotina, trabalho e até mesmo momentos de lazer, mas em alguns casos, podem abrir oportunidades para descobrirmos novos talentos  e formas de nos expressar. Como é o caso da canadiana, Kay Pike, designer e modelo de 33 anos, e atualmente uma excelente artista do mundo da pintura corporal.

Cosplays em pintura corporal-canada-mileniostadium
SR.

Pike adorava fazer cosplays, mas o desenvolvimento de uma artrite nos quadris impediu-a de passar horas sentadas a costurar as suas fantasias. No entanto, em 2015, Kay conheceu o “cospaint”, um estilo de pintura que a permite transformar-se nos seus personagens favoritos da banda desenhada, desenhos animados e videojogos.

“Eu estava a trabalhar no meu stand e a equipa da convenção trouxe uma maquilhadora chamada Lianne Moseley. A modelo dela não apareceu, e a equipa da convenção sabia que eu estou sempre disposta a qualquer coisa”, contou Kay Pike.

 

 

Cosplays em pintura corporal-canada-mileniostadium
DR.

Depois disso, Kay começou a aventurar-se por conta própria nesta área, passando cerca de 10 a 14 horas na elaboração dos seus trabalhos para garantir que cada detalhe fique impecável. Todo esse esforço vale, com certeza, a pena, porque os resultados são incríveis!

“O meu processo consiste tipicamente em várias horas de planeamento, limpeza e organização antes de pintar. Depois, traço algumas linhas básicas, como fariamos para desenhar uma história de banda desenhada num papel. A minha paleta de cores vai do mais claro para o mais escuro e depois misturo e adiciono efeitos”, explicou a artista.

Quando um cosplay é concluído, a canadiana então tira algumas fotografias e grava vídeos para mostrar aos seus seguidores, que já passaram de 200 mil no Instagram. Depois disso, ela precisa de várias horas debaix do chuveiro para “sair do personagem”.

Veja a seção FYI

O mais impressionante é que Pike nunca estudou formalmente nenhum tipo de pintura. “Eu era, como muitos cosplayers, a menina desajeitada da aula de educação artística. Tinha tintas e papel, um lápis e uma imaginação crescente. Brinquei sempre com pinturas faciais e maquilhagem de efeitos especiais desde que pude colocar as minhas mãos nelas, por isso praticamente pintei a vida”.

Kika/MS

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Não perca também
Close
Back to top button

DONATE NOW

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER