EntretenimentoBlog

Apple compra mais de uma empresa todos os meses

Apple compra mais de uma empresa todos os meseus-mileniostadium
Apple apresentou recentemente o seu maior trimestre de todos os tempos, fazendo 111,4 biliões de dólares. Foto: REUTERS/Stephen Lam

 

A Apple adquiriu cerca de cem empresas nos últimos seis anos, revelou o presidente-executivo da empresa. Fazendo as contas, é possível perceber que é fechado um negócio a cada três ou quatro semanas, revelou Tim Cook, na reunião anual com os acionistas.

A Apple teve, no início do ano fiscal de 2021, seu maior trimestre em receita de todos os tempos, arrecadando 111,4 mil milhões de dólares (91,64 mil milhões de euros), salientou Cook, que explicou que as aquisições de novas empresas visam adquirir, principalmente tecnologia e talento.

A maior aquisição na última década foi a compra por três mil milhões de dólares (2,47 mil milhões de euros) da Beats, marca de auscultadores fundada pelo rapper e produtor Dr. Dre. Outra compra de destaque foi a empresa de software de música Shazam.

Na maioria das vezes, a Apple compra empresas pequenas mas inovadoras e, em seguida, incorpora a tecnologia adquirida nos novos produtos, como aconteceu no caso da PrimeSense, uma empresa israelita de deteção 3D, cuja tecnologia contribuiu para o FaceID da Apple. A lista de aquisições e investimentos da Apple é extremamente variada.

No ano passado, comprou várias empresas de inteligência artificial, um negócio de eventos de realidade virtual, uma startup de pagamentos e um negócio de podcasts, entre outros. Em 2019, a Apple comprou a Drive.ai, uma empresa de transporte autónomo, num esforço para impulsionar a própria incursão em tecnologias de direção autónoma, tal como já tinha acontecido em 2016 com o serviço chinês de transporte, Didi Chuzing, onde investiu mil milhões de dólares.

Apesar de valer mais de dois biliões de euros e comprar empresas facilmente, há uma que Tim Cook recusou. O fundador da Tesla, Elon Musk, revelou recentemente que abordou a Apple para comprar o negócio de carros elétricos, mas o negócio não avançou.

JN/MS

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER