EntretenimentoMúsica

AMAs 2018

Aconteceu na noite de terça-feira (9), diretamente do Microsoft Theater, em Los Angeles, EUA, a 46ª edição do American Music Awards! Movimentada, a cerimónia consagrou os artistas que mais se destacaram este ano na indústria da música de acordo com a opinião do público – tudo feito online. 

A anfitriã da noite, Tracee Ellis Ross, de “Black-Ish”, inovou no seu “discurso de abertura” e fez um musical com os maiores hits que estavam nomeados essa noite, incluindo sucessos de Cardi B, Childish Gambino e Beyoncé. Um momento muito divertido! 

A grande vencedora da noite foi Taylor Swift, que levou para casa os quatro prémios aos quais estava indicada: “Artista do Ano”, “Artista Feminina Favorita – Pop/Rock”, “Turné do Ano” e “Álbum Favorito – Pop/Rock”. Com isso, Taylor quebrou o recorde de Whitney Houston e tornou-se a artista feminina com mais AMAs – são 23 no total, superando os 21 de Whitney. 

Num dos seus discursos de agradecimento, Taylor Swift contou que o “Reputation” foi um álbum que, ao contrário dos outros, surgiu a partir do título, “reputação”, já que o seu nome foi alvo de vários ataques na comunicação social e nas redes sociais. A cantora também agradeceu aos fãs e à equipa pela turné marcante e disse que estava ainda mais animada para o “próximo capítulo”. Será que vamos ter álbum novo em breve?  

Cardi B e Camila Cabello destacaram-se também nesta noite, sendo líderes de nomeações ao lado de Drake.  

Cardi B foi consagrada como “Artista Favorita de Rap/Hip-Hop” e ainda ganhou os prémios de “Música Favorita – Rap/Hip-Hop” por “Bodak Yellow (Money Moves)” e “Música Favorita – Soul/R&B” pelo tema “Finesse”, parceria com Bruno Mars. 

Já Cabello, a fada cubana, empatou com a amiga Taylor e venceu em quatro categorias: “Artista Revelação”, “Música Favorita – Pop/Rock”, “Colaboração do Ano” e “Clipe Favorito” – as três últimas pelo hit “Havana”, parceria com Young Thug. 

Migos foram o grupo da noite! Surpreendidos pelo reconhecimento e notoriamente felizes, o grupo agradeceu o prémio. Quavo fez questão também de lembrar o lançamento do seu álbum a solo – saiu hoje (12)! 

Um dos momentos mais especiais da cerimónia foi o anúncio do prémio póstumo para o rapper XXXTentacion, assassinado em junho deste ano, que venceu como “Álbum favorito – Soul/R&B” por “17”. E quem recebeu a estatueta foi a mãe do cantor, que não conseguiu conter a emoção durante o seu discurso de agradecimento – “Sinto-me muito honrada em receber este prémio em nome do meu filho. Eu gostaria de agradecer ao AMAs, aos fãs e a todos os que tornaram isto possível. Muito obrigada“, disse ela, visivelmente emocionada. 

E claro que a noite não foi feita só de prémios! Houve muita música! Já na abertura, tivemos Taylor Swift, que fez uma performance de “I Did Something Bad”. Pouco depois, Mariah Carey voltou ao palco do AMAs, 10 anos depois, e arrasou na apresentação de “With You”. Já Cardi B cantou “I Like It” ao lado de Bad Bunny e J Balvin – uma atuação bem latina, com muita dança e cor; Camila Cabello emocionou o público com a nova versão de “Consequences”; Dua Lipa fez com que todos dançassem consigo ao som de “One Kiss” e “Electricity”; Jennifer Lopez mostrou todo o seu talento numa performance marcante do seu novo single “Limitless”; Post Malone e Ty Dolla $ign fizeram uma apresentação absolutamente incrível de “Psycho” e a famosa “Better Now”; Benny Blanco arrasou ao lado de Halsey e Khalid com o tema “Eastside”; Panic! At The Disco apresentaram-nos uma homenagem bem especial a Queen com uma versão de “Bohemian Rhapsody”; Ella Mai veio com tudo e trouxe-nos “Boo’d up” – deu para derreter! O nosso conterrâneo Shawn Mendes e Zedd fizeram uma atuação muito bonita do remix “Lost In Japan” e Ciara simplesmente destruiu o palco, conquistando tudo e todos, com uma energia contagiante enquanto fazia uma das melhores performances da noite ao lado de Missy Elliott – “Level Up” deixou o público bem agitado. 

A gala também contou com um tributo à saudosa Aretha Franklin, falecida em agosto deste ano, aos 76 anos. Sob a direção de Ricky Minor, a apresentação em homenagem à Rainha do Soul teve as vozes de Gladys Night, Ledisi, Mary Mary, Donnie McClurking e Cece Winans, que encerraram a cerimónia cantando sucessos como “Amazing Grace”, “Mary Don’t You Weep” e outras canções gospel. Uma grande homenagem a essa diva que nos deixou um legado incrível.  

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

DONATE NOW