PortugalUncategorised

Vasco Cordeiro destaca contributo científico que valida Estratégia de Combate à Pobreza na Região

O Presidente do Governo destacou, na Horta, o caráter científico e estrutural da Estratégia Regional de Combate à Pobreza e Exclusão Social, assumindo a educação, o emprego e a saúde como as grandes prioridades na criação de condições para os Açores ultrapassarem estes fenómenos.
“O que aqui está proposto é o contri- buto, não apenas de quem faz da sua vida e do seu trabalho o combate à pobreza, mas também de quem faz da sua vida e do seu trabalho a análise e o estudo científico deste tipo de fenómenos”, assegurou Vasco Cordeiro, numa intervenção no plenário da Assembleia Legislativa.
O Governo dos Açores apresentou, em dezembro, esta Estratégia, com um horizonte temporal de 2018-2028, que assenta em quatro prioridades estratégicas, nomeadamente assegurar a todas as crianças e jovens, desde o início de vida, um processo de desenvolvimento integral e inclusivo, reforçar a coesão social na Região, promover uma intervenção territorializada e garantir o conhecimento adequado sobre o fenómeno da pobreza no arquipélago.
Ao nível do modelo de governação, a Estratégia Regional de Combate à Pobreza e Exclusão Social, além do Conselho Estratégico, prevê uma Comissão Científica, órgão a quem caberá o acompanhamento e aconselhamento científico das medidas e ações a implementar.
No debate parlamentar de hoje sobre esta matéria, o Presidente do Governo salientou que, até ao momento, ninguém colocou em causa a validade científica e a forma séria como esta Estratégia, que está em consulta pública até ao final do mês, foi elaborada.
“Podemos discordar das soluções, mas a forma séria como esta proposta de estratégia foi feita é inquestionável”, sublinhou Vasco Cordeiro, ao salientar a abordagem estrutural do Governo a esta matéria, com a aposta que coloca na educação, na saúde e no emprego.
“Este é uma ação que deve ser o combate dos Açores e dos Açorianos”, preconizou o Presidente do Governo, para quem o debate de hoje mostrou, por parte de alguns intervenientes, “uma visão de tal forma sectária e extremista que perdemos todos”.
“Alguns partidos da oposição viram neste debate uma oportunidade para criticar o Governo, da parte do Governo este debate deveria ter servido para melhorar a Estratégia de Combate à Pobreza e, assim, servir melhor os Açorianos”, frisou Vasco Cordeiro.
Uma das motivações do Executivo ao avançar com este processo tem a ver com a decisão de “não deixar ninguém para trás”, no momento em que se estão a consolidar os sinais de recuperação económica e social na Região, caso do crescimento económico, da redução acentuada da taxa de desemprego e da capacidade da economia de criar cada vez mais emprego.

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

DONATE NOW

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER