DesportoModalidadesUncategorised

“Riram de mim”. Primeiro português à beira de jogar na NBA

LAS VEGAS, NEVADA – MARCH 12: Neemias Queta #23 of the Utah State Aggies watches the ball a basket against the Colorado State Rams during the Mountain West Conference basketball tournament semifinals at the Thomas & Mack Center on March 12, 2021 in Las Vegas, Nevada. David Becker/Getty Images/AFP

O poste português Neemias Queta afirmou que quando disse que queria chegar à Liga norte-americana de basquetebol (NBA) “houve pessoas que se riram”, referindo que é necessário acreditar nas capacidades de cada um.

Queta anunciou recentemente que vai dispensar a época de “senior” na Universidade de Utah State e declarar-se para o “draft” de 2021 da NBA, que se vai realizar no dia 29 de julho.

“Quando dizia que queria chegar à NBA, houve pessoas que se riram na minha cara, houve pessoas que disseram que não era possível. E não me preocupei com isso. Acho que isto aqui só prova que não tens de acreditar no que as pessoas dizem. Tens de acreditar no que tu achas que és capaz de fazer”, disse, em declarações ao “podcast” Bola ao Ar.

O jogador luso defendeu que em Portugal colocam “limites às pessoas”.

“Acho que é altura de mudar esse tipo de ideia. As crianças e os miúdos agora estão a ver que eu estou à beira da NBA e veem que podem lá chegar um dia. Se eu cheguei, eles também podem”, frisou.

Neemias Queta, de 21 anos e 2,13 metros, terminou a época de ‘júnior’, a terceira na NCAA (campeonato universitário), com médias de 14,9 pontos, com 56% nos lançamentos de campo, 10,1 ressaltos, 3,3 desarmes de lançamento e 2,0 assistências.

O basquetebolista foi eleito melhor defensor da Conferência Montain West e é um dos quatro finalistas ao prémio Naismith de melhor defensor do ano do basquetebol universitário.

“Já assinei com um agente, estou agora a preparar-me para quando for trabalhar com ele e for treinar com os ‘personal trainers’ que ele tiver, e logo a partir daí preparamos os treinos com as equipas e o ‘combine’ [série de testes e treinos feitos pela NBA, por convite, aos jogadores que podem vir a ser selecionados no draft]”, explicou.

O ex-jogador do Benfica, que fez a sua formação no Barreirense, esteve para entrar no “draft” da NBA de 2019, mas acabou por decidir-se pela continuidade no basquetebol universitário e, face à sua evolução, surge em 75.º lugar no “ranking” projetado da ESPN para o “draft”, sendo que só são escolhidos 60 jogadores – 30 em cada ronda.

Na carreira universitária, Neemias conduziu Utah State aos triunfos na Conferência Montain West em 2019 e 2020. Em 2021, não logrou esse objetivo, mas chegou, ainda assim, ao “March Madness”, caindo na primeira ronda, perante Texas Tech.

Neemias Queta pode ser o primeiro português a jogar na NBA, o que pode acontecer já em 2021/22, caso seja escolhido por alguma das 30 equipas numa das duas rondas do “draft” de 2021. Se não entrar, poderá, ainda assim, ser contratado posteriormente.

Apesar de estar perto de concretizar o sonho, o basquetebolista explica que ainda existem aspetos do seu jogo que pretende melhorar.

“O lançamento do exterior, sem dúvida, a técnica individual com bola também e conseguir defensivamente ser melhor nas trocas defensivas e aguentar com os bases do perímetro”, concluiu.

JN

 

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER