Uncategorised

Relações diplomáticas entre o Canadá e Portugal

Peter Ferreira
Conselheiro da Imigração

As relações diplomáticas entre o Canadá e Portugal foram oficialmente estabelecidas em 1946, mas há uma longa história de interações que se estendem aos primeiros dias das viagens das descobertas portuguesas no século XVI.
As nossas ligações aumentaram ao longo do tempo e hoje, esses laços entre o Canadá e Portugal são sustentados por uma vibrante comunidade canadiana de origem portuguesa estimada em mais de 500 mil pessoas. Hoje, dezenas de milhares de canadianos vivem em Portugal pontuando nossos laços culturais e sociais. Os grupos de amizade parlamentar entre o Canadá e Portugal são ativos no Parlamento do Canadá e na Assembleia da República Portuguesa.
Canadá e Portugal compartilham valores comuns nas áreas de direitos humanos, democracia, estado de direito e governo. A nível internacional, o Canadá e Portugal colaboram em várias organizações multilaterais, incluindo as Nações Unidas, a Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) e trabalham um ao lado das outras em missões internacionais.
Os acordos de cooperação entre universidades canadianas e portuguesas estendem-se através de uma ampla variedade de disciplinas, desde a oceanografia até a administração de empresas e design industrial. Mais de vinte universidades canadianas atualmente possuem acordos internacionais de intercâmbio ou parcerias de pesquisa com universidades portuguesas.
Apesar dos atuais desafios económicos, a economia de Portugal está evoluindo e deslocando-se para novas indústrias que são intensivas em tecnologia, orientadas para o mundo, flexíveis e inovadoras. As empresas portuguesas estão a trabalhar para se expandir em toda a Europa, nas Américas, na África e em outros lugares e fornecerão cada vez mais a base para a economia futura de Portugal, bem como oportunidades para a expansão futura do relacionamento comercial, de investimento e de inovação do Canadá com Portugal.
As estatísticas canadianas de mercadorias e comércio com Portugal refletem a atual recuperação económica de Portugal. Em 2013, o comércio bilateral de mercadorias aumentou 40,8%, para $611,8 milhões. Devido a uma melhor posição económica de Portugal, as exportações de mercadorias do Canadá aumentaram 90,3% para $236,6 milhões. Produtos aeroespaciais, cereais, máquinas e peças, ferro e aço e vegetais foram os principais produtos de exportação. As importações de Portugal em 2013 foram de $375,2 milhões acima de $310,1 milhões em 2012, com bebidas (vinhos), combustíveis minerais e óleos, calçados, máquinas e equipamentos elétricos e eletrónicos, móveis e estavam entre os principais produtos de importação.
O investimento canadiano em Portugal atua nos setores de TIC, transporte ferroviário e exploração mineira. O número de empresas canadianas no setor de exploração mineira de Portugal, em particular, cresceu substancialmente nos últimos anos e atualmente representa a presença mais dominante neste setor.
Existe um importante investimento português no Canadá, principalmente em embalagens plásticas, componentes automotivos, energias renováveis, fabricação e setor de produtos florestais.
Existe potencial para os canadianos se associarem com empresas portuguesas em mercados lusófonos como Angola, Moçambique e Brasil. Existe uma forte presença portuguesa nessas economias, com redes de contactos bem estabelecidas e uma profunda compreensão dos mercados. Isso representa um potencial acesso à cadeia de valor global para aumentar os interesses canadianos nesses mercados difíceis.
O Canadá e a UE negociaram um Acordo Económico e Comercial abrangente, o CETA. Esta é a parceria comercial mais ambiciosa que o Canadá já negociou, cobrindo todos os aspetos do comércio entre o Canadá e a UE, incluindo bens, serviços, mobilidade laboral, investimentos, compras governamentais (incluindo aquisições subnacionais) e cooperação regulatória. O acordo Canadá-UE irá construir um ambiente de negócios que facilite o comércio e o investimento através de maior transparência, acessibilidade e harmonização. Espera-se que a CETA faça negócios mais fáceis e económicos entre o Canadá e Portugal. O Governo de Portugal e a comunidade empresarial portuguesa foram e continuam a ser um sólido defensor da CETA.

Todo aquele que quer trabalhar está a trabalhar
Novos números da Estatísticas Canadá mostram como é difícil para muitos proprietários de pequenas empresas encontrarem trabalhadores qualificados. O Canadá adicionou 79 mil postos de trabalho em dezembro passado, elevando a taxa de desemprego ao nível mais baixo desde 1976. Com a taxa de desemprego em mínimos históricos, muitos empresários canadianos dizem que chegou o momento para o governo do Canadá alterar os regulamentos em torno do Programa de Trabalhadores Estrangeiros Temporários para que pequenas empresas possam sobreviver. Não é apenas o programa temporário de trabalhadores estrangeiros que é complicado para proprietários de pequenas empresas, é todo o sistema de imigração que precisa desesperadamente de reformas, no sentido de que precisa-se alinhar melhor com as necessidades da economia e os pequenos empregadores que muitas vezes lutam para encontrar pessoas para trabalhar dentro de seus negócios.
Com estes fortes indicadores económicos, todos os interessados no assunto devem fazer o possível para garantir uma força laboral sólida, tanto a nível nacional como estrangeira. Se esta oportunidade for desperdiçada, podem muito bem prejudicar a nossa economia.

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

DONATE NOW

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER