Temas de Capa

Seria a hora de dar adeus a monarquia?

Maioria dos canadenses acredita que sim, aponta pesquisa

A polêmica entrevista concedida por Harry e Meghan Markle a Oprah Winfrey, foi amplamente analisada pela mídia e público, e como era de se esperar, teve grande impacto sobre a realeza britânica expondo questões como racismo, saúde mental e acusações à empresa que administra a estrutura da família real. Os efeitos das revelações não se restringiram à Casa de Windsor, e levantaram outros assuntos e discussões ao redor do mundo e chegaram também ao Canadá. Por aqui veio à tona novamente a discussão sobre a necessidade de o país ainda estar vinculado à monarquia britânica.

Na sequência da bombástica entrevista, uma pesquisa conduzida pelo Leger and the Association for Canadian Studies apontou que 53% dos canadenses acham que a monarquia britânica está desatualizada e não tem mais lugar no século 21, enquanto 33% consideram que faz parte da nossa história e deve ser preservada. As pessoas entrevistadas também estão divididas sobre se a monarquia britânica é um símbolo positivo ou negativo para o Canadá.

O mesmo estudo mostrou que as declarações consideradas as mais contundentes são relacionadas ao racismo, como o fato de uma pessoa ligada à realeza ter levantado a preocupação sobre o quão escura seria a pele do filho do casal. Também de saúde mental já que Meghan confessou que em determinado momento se sentiu tão isolada e sem saída que cogitou acabar com a própria vida e afirmou não ter encontrado apoio ou respaldo da família real. Essa narrativa parece ter convencido a maioria das pessoas, já que mais da metade dos entrevistados (59%) simpatizam mais com Meghan e Harry, enquanto 26% preferem a realeza. Uma de cada três pessoas ouvidas consideram que esses eventos recentes mostram que a realeza britânica é racista.

Questionado sobre os resultados da pesquisa, o vice-presidente executivo da Leger, Christian Bourque, respondeu aos media canadenses: “Acho que isso provavelmente não seria verdade algumas semanas atrás” reiterando que essa resposta popular pode ser considerada um golpe para a monarquia e aqueles que acreditam na importância do papel que ela desempenha no Canadá. A pesquisa online teve a participação de 1.512 canadenses e foi realizada de 12 a 14 de março.

No cenário político as declarações das autoridades também foram imediatas. A oposição aproveitou o momento delicado para aumentar a discussão, e o líder nacional do NDP, Jagmeet Singh, declarou que não vê quais são as vantagens da monarquia na vida dos canadenses e sublinha que depois dessas acusações de racismo as vantagens parecem ser ainda menores. O primeiro-ministro Justin Trudeau foi logo questionado sobre a situação e declarou que o governo federal não iria se envolver em negociações constitucionais sobre o fim da monarquia enquanto uma pandemia ainda está ocorrendo e o país enfrenta uma ruptura econômica sem precedentes.

Essa situação também complica ainda mais um importante movimento que terá que ser feito pelo governo Trudeau: escolher quem ocupará o cargo de Governador Geral do Canadá, que tem a tarefa de ser o representante oficial da Rainha Elizabeth no país. Essa escolha se fez presente depois da ex-ocupante do cargo, Julie Payette, ter renunciado depois de ser divulgado um relatório independente que deu como provadas as acusações de que seu escritório promovia um ambiente tóxico de trabalho. A saída aconteceu em janeiro e até agora não houve uma nomeação oficial, o que mostra que não é fácil encontrar o candidato adequado, ou disposto a aceitar, tal função, em especial nesse momento em que o desgaste da imagem pública da monarquia está ainda mais evidente no país.

Vale lembrar que abolir a monarquia no Canadá seria um processo difícil, afinal a “Coroa” está embutida em nossa estrutura política atual e de acordo com a Constituição, todas as 10 províncias e ambas as câmaras do Parlamento teriam que concordar com a mudança.

Lizandra Ongaratto/ MS

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER