Temas de Capa

Seguros de vida corporativos

Um caminho a seguir pelas empresas

Não é uma companhia de seguros, mas como empresa de contabilidade a Teixeira Accounting procura o melhor para os seus clientes. E, como sabemos, o setor de despesas com os seguros é uma fatia muito importante (que pode mesmo ser gigante) da gestão financeira dos orçamentos, particularmente das empresas. A articulação entre estas duas áreas de atividade – serviços de contabilidade e agentes de seguros – acaba por ser vital para a manutenção de uma boa saúde financeira. Por isso trazemos também a esta edição a opinião, fundamentada na experiência, de Carlos Teixeira.

Milénio Stadium: A sua empresa presta serviços a clientes particulares e empresariais na área da contabilidade. No entanto, sei que tem parcerias estabelecidas com empresas da área de seguros para proporcionar um serviço mais integrado aos seus clientes. A primeira pergunta que lhe faço tem que ver com a contratação de seguros por parte dos seus clientes empresariais. Imagino que tente sempre encontrar o melhor negócio para os seus clientes. No momento atual em que se encontra o mercado de seguros, como se consegue isso?

Carlos Teixeira: Aconselhamos apenas as empresas na contratação de produtos de seguros corporativos. Estabelecemos parcerias com agentes de seguros de vida de modo a conseguirmos aconselhar a melhor forma de usar o seguro de vida corporativo. O seguro pode ser usado pelos empresários e pelas suas empresas para remover lucros retidos legalmente.

MS: Qual é a maior dificuldade que as empresas têm de superar para conseguir a contratação dos seguros que necessitam para realizar a sua atividade?

CT:  A melhor coisa para uma empresa é usar o seguro de vida corporativo para pagar menos impostos e investir ativos corporativos através de uma política de vida inteira para o futuro do proprietário.

MS: O que pode dizer-nos sobre o que mudou neste mercado? 

CT: O Tax on Slit Income (TOSI) tem sido um dos fatores que mais contribuiu para as maiores alterações tributárias na Lei do Imposto de Renda, nos últimos 20 anos. E, se for corretamente contratado, o seguro de vida corporativo pode reduzir o TOSI e ainda reduzir os impostos corporativos e pessoais.

Madalena Balça/MS

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

DONATE NOW

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER