Temas de Capa

O que comer na época natalícia?

O Natal mesmo ali ao virar da esquina

Como me considero um bom garfo apreciador de boa gastronomia e defensor das tradições, minhoto de gema e confrade da Confraria dos Gastrónomos do Minho, deixo aqui uma dica para os amantes de uma boa mesa à moda do Minho na época natalícia.  Toda a gente sabe que o Minho é uma região das mais ricas em termos gastronómicos e, numa época como o Natal, a mesa só podia estar recheada com as melhores iguarias, por isso aqui ficam algumas sugestões.

É tradição no Minho no dia da consoada, ceia de Natal, não faltar o fiel amigo, o bacalhau cozido: é o prato de eleição para a noite de consoada. Não esquecer que cada garfada tem de ser regada com o melhor azeite e deve-se trazer para a boca uma garfada com uma lasca saborosa de bacalhau à mistura com batata cozida e couve portuguesa. Há zonas no Minho que não dispensam o polvo, outras o congro para fazer companhia ao fiel amigo.

As sobras deixam-se ficar em cima da mesa, a roupa velha, como se chama no Minho, come-se ao pequeno almoço no dia seguinte: é preparado com as sobras da noite de consoada e consiste numa mistura de bacalhau, couve e batata e, às vezes, também de polvo ou congro, (nas zonas que o usam), e assim não se desperdiça a comida que tanto custa a comprar. Esta iguaria tornou-se num prato típico português.

Mas na noite de consoada (ceia de natal) não pode faltar Aletria, um doce típico do Minho que é um prato de massa cozido em leite com açúcar, casca de limão e um pauzinho de canela. Pode no fim polvilhar com canela em pó e formar desenhos alusivos ao Natal que enfeitam ainda mais os dias de  Natal. Não podem faltar as rabanadas de leite e de vinho – é dos doces  que mais adoçam o Natal e são feitas com fatias de cacete, de preferência num formato de canudo grosso que é deixado endurecer . As rabanadas são um doce frito que são depois mergulhadas em leite ou vinho e passadas numa mistura de muito açúcar e canela em pó. Outra coisa que no Minho não se pode esquecer são os mexidos, que também há quem lhe chame formigos – é mais um delicioso doce de Natal com canela à mistura e é um prato em que se aproveitam as sobras de comida até à última migalha. Os mexidos são feitos com pedacinhos de pão duro humedecido em leite, açúcar, mel e canela. Enquanto se mexem vai-se acrescentado um cálice de vinho do Porto e frutos secos, que lhe dão um toque crocante e delicioso.

Espero ter-lhes feito água na boca. Desejo que passem um bom Natal com uma mesa recheada de saúde, boa disposição e sempre a pensarem nos que nada têm em cima da mesa. Nunca deseje aos outros o que não quer para si. Feliz Natal.

Augusto Bandeira/MS

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

DONATE NOW

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER