Temas de Capa

Nazaré muito mais que as ‘sete saias e o canhão do Norte’

Para aqueles que me têm vindo a conhecer ao longo dos anos pela minha presença e envolvimento na comunidade, não é segredo a minha convicção, paixão e orgulho de ser descendente de nazarenos.

Como já mencionei várias vezes, a Nazaré é simplesmente o centro do universo e inquestionavelmente o melhor lugar de Portugal. Tendo deixado a Nazaré aos 10 anos de idade para me juntar aos meus pais e irmão aqui em Toronto, não foi até aos 27 anos de idade que comecei a minha intensa paixão e compromisso para com tudo aquilo que a Nazaré representa. Nos 30 anos seguintes passei a revisitá-la, em alguns anos regressei cinco a sete vezes. A minha apreciação pela Nazaré contém muitas camadas e profundeza…

Nazaré não é apenas as suas tradições, as mulheres que vestem ‘sete saias’, os dançarinos de folclore descalços, o peixe seco e agora o famoso canhão do Norte, onde Garret McNamara, um surfista americano do Hawaii, transformou a Nazaré num fenómeno internacional… A Nazaré é muito mais que isso.

A Nazaré tem uma conotação religiosa… O santuário de Nossa Senhora de Fátima é um santuário mariano que remete ao milagre antigo sob a intercessão da Virgem Maria. Localizado no topo de uma colina nomeada de ‘O Sítio’, com vista para a Nazaré, foi fundada no século XIV. Segundo a lenda da Nazaré, o xerife de Porto Mós, Dom Fuas Roupinho, possivelmente um Templário, estava a perseguir a cavalo um veado, colina acima, a 14 de setembro numa manhã enevoada de 1182 (mais tarde, falava-se que havia sido o Diabo disfarçado de veado). Quando o veado saltou sob a beira da colina para o vazio, o cavalo ia segui-lo. O cavaleiro invocou a intervenção da Virgem Maria, que num esforço sobrenatural fez com que o cavalo virasse e salvou a vida do cavaleiro. Subsequentemente, a capela ‘A Ermida da Memória’ foi construída perto desse local, sobre uma gruta onde foi erguida uma pequena estátua de uma ‘Virgem Maria Negra’, trazida da Nazaré. Perto da capela podemos avistar a impressão da ferradura na rocha. Todos os anos, a 8 de setembro, acontece “A Romaria”, um festival religioso que atrai turistas e peregrinos de todo o mundo para as procissões, touradas, concertos e danças folclóricas.

José Maria Eustáquio/MS

Redes Sociais - Comentários

Tags
Mostrar mais

Artigos relacionados

Não perca também
Close
Back to top button

DONATE NOW

Close
Close