Temas de Capa

“Não podemos simplesmente dizer que vamos ser campeões do clima e depois gastar $4,5 mil milhões do nosso dinheiro num gasoduto”

Andrew Cash foi MP de Davenport entre 2011 e 2015 e quatro anos depois acha que está na altura de regressar ao poder. Andrew concorre pelo NDP (New Democratic Party) que nestas eleições promete a maior expansão de cuidados de saúde numa geração que inclui dentista, compra de óculos e acesso a serviços de saúde mental.

Milénio Stadium: Já foi MP de Davenport durante um mandato. Hoje como é que vê esta área?
Andrew Cash: Davenport tem orgulho na sua herança cultural e na sua comunidade, mas as rendas tornaram-se muito caras para a maioria das pessoas. O custo da habitação, da alimentação e dos medicamentos continua a aumentar e as reformas dos idosos não são suficientes para pagar os impostos sobre a propriedade e as contas da eletricidade e do gás.
As pessoas sentem que não têm ninguém do seu lado e veem que o Partido Liberal de Justin Trudeau está a ouvir as empresas mais poderosas e os mais ricos. Estou a concorrer porque quero lutar para que as nossas vozes sejam ouvidas em Otava e por políticas que ajudem realmente as pessoas.
O NDP quer implantar a maior expansão de cuidados de saúde numa geração. Estamos a propor uma rede nacional de pharmacare – um plano de prescrição de medicamentos que vai chegar a todos e que vai incluir dentista, compra de óculos e acesso a serviços de saúde mental.
Outro exemplo: O governo de Trudeau ficou parado e viu as contas de internet e telemóvel no Canadá tornarem-se as mais elevadas do mundo. Se eu tiver a honra de servir esta comunidade de novo, o NDP vai enfrentar as grandes empresas de telecomunicações e lutar para reduzir essas taxas.

MS: As pequenas e médias empresas precisam de mais apoios?
AC: Uma das coisas que podemos fazer para ajudar os pequenos negócios é lutar contra as elevadas comissões bancárias. Sei que a maioria dos empregados das pequenas e médias empresas trabalham sem acesso a benefícios de saúde e dentista e então têm que pagar do seu bolso. Isto gera stress e mais despesas no dia-a-dia, por isso defendo que os benefícios de saúde têm que incluir medicamentos, dentista e compra de óculos.
O NDP quer introduzir um imposto de 1% sobre os ricos e combater a evasão fiscal das grandes empresas. Se pedirmos aos ricos para pagarem um pouco mais e tornarmos o nosso sistema tributário mais justo vamos ter condições para investir em serviços que realmente importam.

MS: Em 2016 fundou o Urban Worker Project. Hoje o projeto continua a fazer sentido?
AC: Comecei o Urban Worker Project para fazer ouvir os trabalhadores independentes, os freelancers, os trabalhadores a contrato e por contra própria, aqueles que trabalham de graça, como os estagiários. Esses trabalhadores não têm acesso a benefícios, a reforma ou segurança no trabalho. Eles não podem tirar um dia de doença, não têm seguro de invalidez ou licença de maternidade.
Queremos dar voz aos trabalhadores precários e é por isso que apoio os trabalhadores da Foodora e da Uber que anunciaram recentemente que estavam sindicalizados.

MS: O Governo criou uma espécie de lotaria para trazer membros da família dos imigrantes para cá, mas o modelo foi fortemente criticado.
AC: O Canadá é mais forte quando mantemos as famílias juntas e ajudamos os recém-chegados que contribuem para a nossa comunidade. Isso é algo muito claro aqui em Davenport, onde gerações de imigrantes, incluindo os portugueses, fizeram deste um lugar incrível para se viver.
Os Liberais de Trudeau discutiram muito sobre imigração, mas as suas políticas estão a manter as famílias separadas. É tão difícil reunir famílias sob os Liberais de Trudeau como no Partido Conservador: para nós a reunificação das famílias é uma prioridade.
Este ano milhares de famílias que esperavam candidatar-se para trazer um dos pais ou avós e ficaram desiludidas porque os lugares disponíveis foram preenchidos em apenas 11 minutos. Se for eleito vamos combater estes atrasos e esta burocracia.

MS: O governo vai arrancar agora em setembro com um projeto piloto que vai ajudar 500 trabalhadores da construção civil na GTA. Os trabalhadores indocumentados tornaram-se num dos grandes assuntos de Davenport, sobretudo na comunidade portuguesa.
AC: Os trabalhadores sem estatuto legal estão a contribuirpara as nossas comunidades e para a economia em geral todos os dias, mas também são vulneráveis. O governo federal deve fazer mais para garantir que esses trabalhadores voltem a ter estatuto e tenham um caminho para a cidadania. Fico feliz em ver este piloto avançar finalmente, mas é um passo muito pequeno para corrigir algo tão urgente.
Esse é um problema enorme em Davenport e também um problema enorme para a cidade de Toronto que enfrenta uma enorme escassez de trabalhadores no setor de construção. Os liberais de Trudeau prometeram este piloto logo após as eleições de 2015, mas não conseguiram fazê-lo até pouco antes das eleições. Porque é que demorou tanto tempo? Entretanto os indocumentados viveram no medo.
Essa é uma grande preocupação, principalmente porque ouvimos relatos preocupantes sobre pessoas que são o alvo de agentes de imigração nas suas comunidades, mais recentemente em Weston.

MS: Hoje as rendas em Davenport são muito elevadas. O que é que falhou e como é que se resolve este problema?
AC: Os sucessivos governos Liberais e Conservadores ignoraram este problema e agora temos uma crise. Temos de tomar medidas concretas imediatas para combater a crise de habitação no Canadá, não quero ver famílias e jovens empurrados para fora do nosso bairro por causa das rendas e do preço das casas disparatado. Preocupa-me que os nossos filhos, netos e idosos não consigam encontrar lugares acessíveis para morar na nossa comunidade.
O NDP tem um plano para aliviar as rendas e tornar a propriedade mais acessível. O nosso New Deal for People compromete-se a criar meio milhão de unidades acessíveis, além de duplicar o Home Buyer’s Tax Credit e reintroduzir 30-year mortgages para primeiros compradores de imóveis.

MS: Como MP lutou para que os comboios UP Express não utilizassem gasóleo, mas não conseguiu.
AC: Os Liberais e os Conservadores em Otava e no Queen’s Park decidiram construir um sistema baseado no gasóleo que é um combustível fóssil e cancerígeno.
Este projeto é um bom exemplo de como as alterações climáticas exigem grandes mudanças na maneira como vivemos e trabalhamos.
Precisamos de nos comprometer com uma data para eletrificar esta linha, não podemos simplesmente dizer que vamos ser campeões do clima e depois gastar $4,5 mil milhões do nosso dinheiro num gasoduto. Vamos certificarmo-nos que os maiores poluidores pagam e criar 300,000 novos postos de trabalho com a economia verde.

Redes Sociais - Comentários

Tags
Mostrar mais

Artigos relacionados

Back to top button

Close
Close