Temas de Capa

Centro Comunitário Magellan… Uma necessidade fundamental da nossa comunidade sempre foi uma construção de uma Unidade de Cuidados Continuados

Em 2003, a nossa comunidade chegou ao 50º aniversário da Imigração Portuguesa Oficial no Canadá. Os envolvidos nas comemorações tinham um objetivo comum: o desejo de encaminhar um movimento que estabelecesse um diálogo acerca da construção de um edifício para serviços de cuidado permanente – uma necessidade urgente para muitas famílias.

Existiram algumas tentativas para iniciar esse processo e o diálogo aconteceu em algumas reuniões. No entanto, apenas agora com a formação de uma liderança forte, com vozes astutas de razão e com a perspicácia do trabalho coletivo, somos capazes de o fazer acontecer. O tempo chegou para o sonho repleto de promessas e potencial. O que se pede? A união entre as pessoas… Ação através de uma voz comum… A mobilidade em números… A entrega a um objetivo comum e sim, “construir a consciência e os fundos necessários para concretizar esta necessidade tão urgente”.

Todos nós temos um papel a desempenhar para transformar este projeto em realidade. Espalhe a palavra pelos seus familiares, amigos, no seu clube ou associações e/ ou no seu negócio. Mobilize uma mensagem de união e ação. Crie uma onda de otimismo e crença de que o “nosso” tempo chegou para concretizar e ostentar o respeito por aqueles que precisam, que trabalharam incansavelmente para nos trazer para este país incrível.

O processo de entrada para “cuidados permanentes” não é fácil… A recompensa é eterna…

Uma situação que pode surgir nas vidas de cada um de nós. Pouco depois da morte do nosso pai, a maior preocupação na nossa família tem sido conseguir os cuidados adequados para a nossa mãe… A decisão difícil foi inevitável: colocá-la numa unidade de “cuidados permanentes” devido à sua idade e aos vários problemas de saúde. Uma decisão carregada de culpa, considerando a forma como fomos criados. Como adultos, devemos cuidar deles assim como eles cuidaram de nós quando éramos crianças. A dificuldade fundamental é que, na maioria dos casos, os nossos pais precisam de “cuidados permanentes”, uma atenção e serviços profissionais diários, que nenhum de nós consegue providenciar ou ter acesso nas nossas casas.

Quando finalmente decidimos optar por um alojamento de “cuidados permanentes”, os obstáculos começam – onde vamos para encontrar ajuda? O primeiro passo é o escritório do Local Health Integration Network (LHIN) onde pedimos assistência. Apenas a família ou POA (Present on Admission) podem fazer uma marcação para a inscrição inicial, que é feita na casa do idoso solicitado. Segundo passo – as famílias terão de escolher cinco casas, ou menos, priorizar a sua preferência de localização. Terceiro passo – Se, por exemplo, optar pelo ‘Magellan’, a inscrição será redirecionada para lá. Quarto passo – A inscrição será analisada e será ou aceite ou negada. Quinto passo – Se for aceite, será enviada uma carta para a família com a confirmação e se for negada, com o motivo da rejeição.

Embora seja um processo cansativo tanto para o idoso como para a família, quando o idoso for alojado, a “qualidade da sua vida” valerá a pena todo o esforço. Imagine uma casa, “Nossa Casa/Magellan” onde os residentes vivem rodeados de um ambiente que não só fala, mas cheira e respira português e a sua rotina diária é feita em harmonia cultural, numa atmosfera que apenas uma família pode proporcionar, a “Família Magellan”…

O nosso tempo é agora…

A nossa resposta é “Centro Comunitário Magellan”!


Autor(a): Joe Eustáquio
Fonte:

Redes Sociais - Comentários

Tags
Mostrar mais

Artigos relacionados

Back to top button

Close
Close