Temas de Capa

Balança natalícia

Com épocas como o Natal e a Passagem do Ano ao virar da esquina, a tendência para uma alimentação mais descuidada é consideravelmente maior. Isso e as desculpas inerentes – sentimo-nos todos “menos mal” porque, afinal de contas, “é uma altura especial!”. Quase que está implícito que merecemos excedermo-nos, não é assim?

Por isso mesmo, o jornal Milénio Stadium desta semana teve a ajuda da nutricionista Melissa Pancini para que juntos percebamos se esta queda para os excessos é ainda uma realidade nos tempos que correm e o que podemos fazer para que os “estragos” sejam menos acentuados.

Milénio Stadium: Temos o Natal à porta, sabemos o que representa a nível alimentar para a maioria das famílias: Comer, comer e comer. Tendo em conta que cada vez mais nos consciencializamos para a necessidade de fazer refeições saudáveis, será que em 2019 já se abusa menos?

Melissa Pancini: Eu acho que cada vez mais as pessoas estão procurando alternativas mais saudáveis em termos de alimentação. Estamos mais atentos ao que consumimos, procurando receitas e alimentos mais saudáveis e nutritivos. Mas isso não quer dizer que os abusos de final de ano diminuíram continuamos exagerando nas festas, mas sabendo que não estamos fazendo muito bem à nossa saúde.

Devemos nos preocupar com a alimentação durante o ano, provavelmente uma pessoa com hábitos alimentares saudáveis continuará se alimentando bem durante esse período, mesmo consumindo umas calorias a mais não irá afetar tanto seu organismo.

MS: Depois há aquela luta entre o que é saudável e o que nos faz menos bem à saúde, mas tão bem ao cérebro, porque depois duma rabanada, a felicidade acontece… Como se combate essa vontade exuberante de comer doces?

MP:É difícil mesmo resistir a tantas delícias nessa época do ano. É muito importante consumir alimentos ricos em proteínas para fazer essa vontade louca por doces diminuir. E o interessante é que esses alimentos ricos em proteínas (carnes, peixes, aves, queijos, ovos, sementes, castanhas…) são alimentos que nos dão uma sensação maior de saciedade, fazendo com que a gente coma menos.

MS:Há alguma forma, digamos que, inteligente… de lidar com esta época de abusos alimentares?

MP:Uma dica que ajuda muito é o jejum intermitente. Deveríamos, de vez em quando, fazer um jejum de mais ou menos 14 a 16 horas, ou seja, pular uma refeição (café da manhã ou jantar). Durante esse jejum pode-se beber água, chás ou café (sem leite, açúcar ou adoçantes). Isso fará com que seu corpo tenha um descanso para fazer uma desintoxicação e também é ótimo para eliminar uns quilinhos indesejados.

MS: E depois dos abusos de fritos e doces, acompanhados de muito sofá? Como nos devemos comportar? Passar janeiro a apostar nas saladas e legumes e marcar aulas no ginásio?

MP: A melhor opção é fazer uma alimentação adequada e personalizada, começando por uma desintoxicação, e o ideal é fazer isso com a ajuda de um profissional.  Depois que sua alimentação estiver equilibrada aí sim é a hora de começar a se exercitar.

Catarina Balça/MS

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Não perca também
Close
Back to top button

DONATE NOW

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER