Portugal

Rui Rio critica Governo por querer aumentar salário mínimo

Rui Rio critica Governo por querer aumentar salário mínimo
O presidente do Partido Social Democrata (PSD), Rui Rio, intervém no debate temático solicitado pelo Governo sobre «Visão estratégica para o Plano de recuperação económica de Portugal 2020-2030″, na Assembleia da República, em Lisboa, 23 de setembro de 2020. TIAGO PETINGA/LUSA

O primeiro-ministro, António Costa, apelou esta quarta-feira, no Parlamento, a que os partidos deem “o seu contributo”para o Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), que visa a “superação da crise” gerada pela covid-19. No entanto, o líder do PSD, Rui Rio, jogou ao ataque, criticando o Governo por querer aumentar o Salário Mínimo Nacional(SMN) e comparando Costa com José Sócrates.

“Qual o objetivo do Governo em aumentar o SMN? Fomentar mais o desemprego? Aumentar as falências? Agravar os custos das empresas?”, questionou Rio. “Faz-me lembrar quando o Governo do PS do engenheiro Sócrates aumentou os funcionários públicos em 2,9% sem condições para o fazer e, em seguida, teve de cortar esses salários”.

Costa revelou-se “perplexo” e respondeu na mesma moeda, equiparando Rio a Passos Coelho: “Pareceu-me ouvir o seu antecessor, em 2016, quando explicou que o aumento do SMN ia destruir a criação de emprego, as empresas e a economia”, atirou, argumentando que o Governo PS demonstrou que a valorização salarial é “essencial” para revitalizar a economia.

O primeiro-ministro, António Costa, apelou esta quarta-feira, no Parlamento, a que os partidos deem “o seu contributo”para o Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), que visa a “superação da crise” gerada pela covid-19. No entanto, o líder do PSD, Rui Rio, jogou ao ataque, criticando o Governo por querer aumentar o Salário Mínimo Nacional(SMN) e comparando Costa com José Sócrates.

“Qual o objetivo do Governo em aumentar o SMN? Fomentar mais o desemprego? Aumentar as falências? Agravar os custos das empresas?”, questionou Rio. “Faz-me lembrar quando o Governo do PS do engenheiro Sócrates aumentou os funcionários públicos em 2,9% sem condições para o fazer e, em seguida, teve de cortar esses salários”.

Costa revelou-se “perplexo” e respondeu na mesma moeda, equiparando Rio a Passos Coelho: “Pareceu-me ouvir o seu antecessor, em 2016, quando explicou que o aumento do SMN ia destruir a criação de emprego, as empresas e a economia”, atirou, argumentando que o Governo PS demonstrou que a valorização salarial é “essencial” para revitalizar a economia.

JN

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

DONATE NOW