Portugal

Quase 300 candidaturas ao programa Regressar

O programa de apoio financeiro ao regresso de emigrantes portugueses recebeu 288 candidaturas desde meados de julho até ao final da semana passada, das quais 83 foram aprovadas e 37 estão em fase de início de pagamento dos apoios.

O programa Regressar foi agora facilitado: a partir de hoje, deixam de existir prazos para dar entrada com a candidatura após o início do contrato de trabalho e passam a contar como documentos comprovativos de grau familiar toda a documentação que comprove a situação “de modo inequívoco”.

Ao todo, segundo fonte do Ministério do Trabalho e Segurança Social, que gere uma das medidas incluídas no programa, através do Instituto do Emprego e Formação Profissional, foram feitos até à semana passada cerca de 2000 pedidos de informação. Entre as 288 candidaturas recebidas, quase todos os candidatos estão em idade ativa (85% entre os 25 e os 44 anos) e estão emigrados em países como a França (16%), o Reino Unido (15%), a Suíça (15%), o Brasil (10%) e Angola (7%). A maioria das candidaturas foi feita pelos próprios emigrantes (91%) e os restantes correspondem a familiares. Mas só 71% saíram do país dentro do prazo exigido pelo programa, entre 2011 e 2015. Foram aprovados apenas 83 candidaturas até ao momento, estando apenas 37 “em fase de início de pagamento dos apoios”.

 

Leia mais em JN

 

Redes Sociais - Comentários

Tags
Mostrar mais

Artigos relacionados

Back to top button

Close
Close