PortugalSaúde & Bem-estar

Investigadora portuguesa abre novas portas ao tratamento do cancro da tiroide

A investigadora portuguesa Márcia Faria, de 28 anos, foi premiada com o Young Investigator Award 2021 pelos avanços no tratamento do cancro da tiroide.

O trabalho desenvolvido pela investigadora da Unidade de Biologia Molecular do Serviço de Endocrinologia do Centro Hospitalar Universitário Lisboa Norte (CHULN) “vem abrir novamente a porta ao tratamento destas metástases”, pode ler-se no comunicado de imprensa.

Os prémios são atribuídos pela Sociedade Europeia de Endocrinologia (ESE, na sigla em inglês) a 12 jovens investigadores sem Doutoramento ou com Doutoramento há menos de 10 anos.

Márcia Faria foi distinguida pela investigação que realizou sobre o “simportador de sódio e iodo na terapêutica com iodo radioativo e o avanço no tratamento de metástases do carcinoma da tiroide”. A investigadora está a concluir a tese de doutoramento na área de Biologia e Sistemas. Os projetos serão apresentados em maio.

Geralmente, o tratamento do carcinoma da tiroide tem um prognóstico de evolução favorável, “no qual a cirurgia e ciclos de iodo radioativo são eficazes”. Mas, há casos de doença refratária, em que as células metastizadas perdem a capacidade de captar o iodo – “uma situação que acontece em cerca de 30% dos casos em que há metástases”.

O trabalho desenvolvido pela investigadora, agora premiado, é “perceber quais os mecanismos subjacentes a esta perda de capacidade de captar iodo e o que se pode fazer para que as células o voltem a incorporar”.

O cancro da tiroide tem afetado mais pessoas todos os anos. De acordo com o Registo Oncológico Nacional, citados pelo comunicado, “atualmente são diagnosticados cerca de 500 novos casos por ano em Portugal”. A doença incide mais sobre as mulheres, mas em ambos os casos “tem um prognóstico muito favorável se for detetada precocemente”.

De acordo com o site da ESE, a última vez que houve portugueses a receber este prémio foi em 2018, quando João Sérgio Neves e Beatriz Torres Moreno foram distinguidos, um na área das consequências da diabetes e outra com um trabalho sobre os valores da hormona TSH e as consequências na gravidez.

JN

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER