Portugal

Oficial da GNR vai liderar missão da UE

O português Paulo António Pereira Soares, coronel da GNR, foi escolhido para chefiar a Missão Europeia de Gestão Civil de Crises na República Centro-Africana (EUAM-RCA).

A operação, a cargo do Comité Político e de Segurança da União Europeia (UE), visa dar aconselhamento ao ministro do Interior da República Centro-Africana (RCA) e às forças de segurança do país, que se encontra em guerra civil.

Em comunicado, o Ministério da Administração Interna (MAI) considera que, com esta nomeação, Portugal “vê assim reforçado o seu papel no processo de paz na República Centro-Africana”. Dessa forma, prossegue o MAI, a GNR coloca-se em boa posição para ajudar a “aumentar as condições de segurança e estabilidade até ao final do próximo ano”, em que se realizam eleições presidenciais e legislativas na RCA.

Guerra Civil desde 2013

Paulo Soares tem 55 anos e foi, até fevereiro, comandante territorial da GNR em Braga. Desde março está à frente da Célula de Interoperabilidade da Missão de Treino da UE na RCA e foi, também, oficial de ligação do MAI em Moçambique e da GNR em Timor-Leste. É licenciado em Relações Internacionais e mestre em Estudos sobre Guerra e Paz.

A RCA está em guerra civil desde 2013, ano em que o presidente François Bozizé fugiu do país. Desde então, vive-se uma situação de violência entre cerca de 15 grupos armados, que já levou a uma limpeza étnica de muçulmanos. Portugal tem, desde 2017, 180 militares da GNR na RCA, que formam a força de reação rápida da Missão Multidimensional Integrada das Nações Unidas para a Estabilização do país. Estão também há 19 elementos da PSP na RCA, ao serviço da ONU.

Jornal de Notícias

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

DONATE NOW

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER