Portugal

Mulheres querem parar Portugal pela igualdade

A greve feminista desta sexta-feira, para além de uma paralisação, é um protesto contra a violência e contra a discriminação. É para homens e para mulheres.

A greve marcada para amanhã pela Rede 8 de Março promete ser a primeira de várias paralisações motivadas pelo Manifesto 8M, um documento sinaliza o que é preciso fazer e mudar para que Portugal seja um país onde exista igualdade de oportunidades.

“O coletivo feminista integra várias associações, organizações políticas, sindicatos e participações a título individual, no total são mais de 50 entidades que, de Norte a Sul, se juntaram”, disse ao JN Andrea Peniche, uma das organizadoras do evento, que quer provar que as mulheres, unidas, podem parar o país.

Saiba mais em Jornal de Notícias

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

DONATE NOW

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER