Portugal

MP pede pena máxima para irmãs que mataram recém nascida à facada

O Ministério Público pediu, esta quinta-feira, que fosse aplicada a pena máxima a Rafaela e Inês Cupertino, pela morte da filha da primeira no momento do parto, que decorreu na noite de dez de abril em casa no Seixal.

O procurador do MP, Joaquim Moreira da Silva, admite ainda assim uma atenuação da pena para Inês, tendo em conta que foi Rafaela quem desferiu as três facadas mortais no peito da própria filha. As arguidas respondem por homicídio qualificado e profanação de cadáver.

Leia mais em JN

Redes Sociais - Comentários

Tags
Mostrar mais

Artigos relacionados

Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER

Close
Close