Portugal

Há 140 mortes por Covid-19 em Portugal. Mais de seis mil infetados

O número de casos de Covid-19 em Portugal subiu de 5962 para 6408 esta segunda-feira, o aumento menos acentuado em termos percentuais desde o início da pandemia no país. Há 140 vítimas mortais, mais 17,6% que ontem.

De acordo com o boletim da situação epidemiológica no país divulgado esta segunda-feira pela Direção-Geral da Saúde, o número de infetados com o novo coronavírus aumentou para 6408, dos quais 575 estão internados, 164 deles em cuidados intensivos. O número de doentes recuperados mantém-se 43. A aguardar resultado laboratorial estão ainda 4845 casos suspeitos 11.482 estão sob vigilância das autoridades de saúde. Desde o início da pandemia em Portugal, houve mais de 44 mil suspeitas.

O número de mortos – que ainda não inclui o rapaz de 14 anos que morreu no Hospital da Feira, aguardando-se o resultado da autópsia – registou um aumento de 21 face à domingo. Do total de 140 óbitos, 74 registaram-se no Norte, onde há 3801 casos de infeção, 34 na região Centro (784 infetados), 30 na Grande Lisboa (1577) e dois no Algarve (116).

Do total de casos confirmados (que inclui 1325 idosos com mais de 70 anos), mais de 430 foram importados de 39 territórios estrangeiros – a maior parte de Espanha e França, tendo os restantes sido provocados por contágio dentro do país. O concelho do Porto (941 casos) continua a ser o que tem mais casos, seguindo-se Lisboa, com 633, Gaia (344), Maia (313) e Matosinhos (295). A DGS detalha que, quando os casos confirmados em cada concelho são inferiores a 3, os dados não são apresentados por motivos de confidencialidade – assim, haverá concelhos com casos de infeção que não constam da lista divulgada.

Apesar de o aumento de casos de infeção ter sido o menos acentuado em termos percentuais em Portugal, a maior subida ocorreu na faixa acima dos 80 anos, sendo que 30% dos 446 novos casos positivos referem-se a maiores de 70. É também nessa faixa etária e na seguinte que se registam mais mortes: 31 entre doentes com 70 a 79 anos e 85 em doentes com mais de 80 anos.

JN

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

DONATE NOW