Portugal

Estudo sugere que doentes à espera de cirurgia devem ter prioridade na vacinação

Viana do Castelo, 24/03/2021 – Viana do Castelo inicio hoje a vacinação com a vacina Oxford/AstraZeneca contra a COVID-19.
Enfermeiros retiram doses da vacina Oxford/AstraZeneca dos viais.
(Rui Manuel Fonseca/Global Imagens)

Doentes que aguardam uma cirurgia programada devem ser priorizados na vacinação contra a covid-19 para reduzir o risco de morte após infeção pelo novo coronavírus no pós-operatório, sugere um estudo divulgado esta quarta-feira.

Segundo o estudo, conduzido por cientistas da universidade britânica de Birmingham, entre 0,6% e 1,6% destes doentes ficam com covid-19 após a cirurgia, apresentando um risco de morte quatro a oito vezes superior à generalidade dos doentes nos 30 dias seguintes à cirurgia.

Os resultados do trabalho, publicados na revista médica British Journal of Surgery, resultam da análise de dados de 141 582 doentes de 1 667 hospitais em 116 países.

Os autores do artigo estimam que a vacinação pré-operatória contra a covid-19 para doentes com cirurgias programadas (cirurgias que não são urgentes ou de emergência) poderia prevenir 58 687 mortes adicionais relacionadas com a covid-19 num ano.

“A vacinação pré-operatória pode apoiar um reinício seguro da cirurgia programada, reduzindo significativamente o risco de complicações de covid-19 e prevenindo dezenas de milhares de mortes pós-operatórias relacionadas com a covid-19”, sustentou, citado num comunicado da Universidade de Birmingham, um dos autores do estudo, Aneel Bhangu.

JN

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER