Portugal

Estudantes criticados por apelos sexuais a troco de bebidas em Coimbra

A secção dos Direitos Humanos da Academia de Coimbra fala em objetificação da mulher em festa que decorreu a 1 de outubro.

Um convívio realizado a 1 de outubro entre estudantes de uma tertúlia de Direito da Universidade de Coimbra levou a críticas e ao repúdio por parte da Secção de Defesa dos Direitos Humanos da Associação Académica de Coimbra (AAC). Tudo porque o cartaz de apresentação do convívio incentivava as mulheres presentes a ter práticas sexuais em troca de bebidas. Os elementos da tertúlia afirmam estar em causa os valores das liberdades individuais.

“É preocupante que estudantes do ensino superior, em especial de Direito, que deveriam ser conscientes quanto ao que estudam e ao que virão a promover em sociedade, estimulem atividades tais que atentem contra os Direitos Humanos”, entende a Secção de Defesa dos Direitos Humanos, em comunicado. Prosseguem os elementos da Secção que “o que é proposto é a subordinação e objetificação da mulher em relação ao homem, na medida em que serão elas a realizar as performances. É uma incitação ao sexismo que coloca o modelo hegemónico de masculinidade em situação de privilégio”.

 

Leia mais em JN

 

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

DONATE NOW

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER