Portugal

DGS admite mudar de estratégia e fazer testes em massa à Covid-19

A prioridade na realização de testes de despiste de Covid-19 mantém-se para pessoas sintomáticas, mas Portugal poderá vir a mudar de estratégia.

A hipótese de uma mudança de estratégia, passando para testes em massa na população, como praticado noutros países, foi admitida, esta quinta-feira, pela diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, em conferência de imprensa em Lisboa, na qual disse que as autoridades têm essa estratégia “em mente”.

No entanto, ressalvou que é preciso ter em conta as condições de mercado, percebendo se há os materiais necessários disponíveis para alargar os testes de forma generalizada, e se aquilo que se está a aprender com outros países aconselha a essa prática.

Para já, frisou Graça Freitas, a prioridade mantém-se nas pessoas sintomáticas. “Sempre fará o teste aquele que mais necessite. Se pudermos alargar, alargaremos”, desde que haja evidências de que uma triagem mais alargada tenha resultados.

Graças Freitas falava em conferência de imprensa minutos depois de ser divulgado o mais recente boletim epidemiológico sobre a Covid-19. A diretora-geral de Saúde sublinhou que dos 785 doentes infetados, apenas 15% (89) estão internados, 20 dos quais nos cuidados intensivos.

“Isto quer dizer que a maior parte das pessoas está a ser seguida no seu domicílio. E quero recordar que muitos de nós vão ter sintomas ligeiros a moderados. O que devemos fazer? Ligar para o SNS 24 e ser seguidos em nossa casa. Vamos ser acompanhados pelo médico de família ou pela enfermeira de família, mas é importante que as pessoas tenham consciência de que, se na triagem forem detetadas como sendo de baixo risco, devem seguir a doença em domicílio”, esclareceu.

Portugal regista três vítimas mortais do novo coronavírus, segundo o boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS), que dá conta de 785 casos confirmados.

A terceira morte, de acordo com a DGS, ocorreu na Região Centro. As duas primeiras mortes tinham sido registadas na região de Lisboa e Vale do Tejo.

Os dados do boletim epidemiológico divulgado esta quinta-feira, com dados até às 24 horas de quarta-feira e atualizado às 11 horas desta quinta-feira, indicam que há mais 143 casos confirmados de Covid-19 do que na quarta-feira.

 

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

DONATE NOW