Portugal

Bispo do Porto propõe avaliação de recasados durante seis meses

A diocese do Porto está aberta à integração dos recasados na vida da Igreja e no acesso aos sacramentos, desde que os candidatos se disponibilizem a passar por um período de discernimento pessoal e pastoral nunca inferior a seis meses.

O processo será acompanhado por uma equipa especializada e a comunidade cristã também terá uma palavra a dizer, para evitar constrangimentos entre os fiéis.

De acordo com as novas orientações, contidas na Nota Pastoral divulgada quarta-feira pelo bispo do Porto, a ideia é contribuir para o acolhimento e integração das pessoas que acabaram um matrimónio religioso e decidiram partir para uma segunda união, civil ou de convivência, caso estas estejam em sintonia com os princípios de vida em Igreja e se gozam de “boa fama” ou são aceites pela comunidade cristã em que estão inseridas.

 

Leia mais no JN

Redes Sociais - Comentários

Tags
Mostrar mais

Artigos relacionados

Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER

Close
Close