Portugal

Covid-19: Governo afirma que “aumento dos casos de infeção merece preocupação”

Governo afirma que "aumento dos casos de infeção merece preocupação"
A secretária de Estado Adjunta e da Saúde, Jamila Madeira, durante a conferência de imprensa diária de atualização de informação da situação epidemiológica em Portugal, relativa à infeção pelo novo coronavírus (Covid-19), realizada no Ministério da Saúde, em Lisboa, 24 de junho de 2020. Portugal regista até ao momento 1.543 mortes associadas à covid-19, e 40.104 infetados, segundo o boletim epidemiológico divulgado pela Direção-Geral da Saúde (DGS). Desde o dia 03 de maio, o país entrou em situação de calamidade, depois de três períodos consecutivos em estado de emergência desde 19 de março. ANTÓNIO COTRIM/POOL/LUSA

A secretária de Estado Adjunta e da Saúde, Jamila Madeira, afirmou esta sexta-feira, em conferência de imprensa, que “o aumento dos casos de infeção merece preocupação e é necessário um reforço das medidas de prevenção do contágio”.

“O aumento dos casos de infeção merece preocupação e é necessário um reforço das medidas de prevenção do contágio. Mas gostaríamos de salientar que o número de doentes internados e nos cuidados intensivos se mantém estável”, começou por referir Jamila Madeira, na habitual conferência de imprensa de atualização da situação da pandemia de covid-19 em Portugal.

A secretária de Estado Adjunta e da Saúde disse ainda que o mês de agosto teve “taxa de positividade mais baixa de 2,8% do total de testes realizados”.

Sobre os testes rápidos, Jamila Madeira recordou que “houve desde o início da parte das autoridades um acompanhamento dos testes que têm o nível de segurança adequado”. “O que nós fazemos é uma verificação para saber se cumprem os requisitos de segurança”.

Acerca do isolamento isolamento de crianças institucionalizadas, a orientação “sairá muito brevemente”, anunciou a diretora-geral da Saúde. “Com o início das aulas, a comunidade para onde estas crianças vão é uma comunidade aberta ao exterior, por isso, as crianças vão ficar isentas de fazer qualquer tipo de quarentena, uma vez que vão entrar e sair da instituição como qualquer outra pessoa”, disse Graça Freitas. “A orientação vai ser atualizada mas vai excecionar do isolamento profilático pessoas, nomeadamente crianças, que entram em comunidades que são abertas e permitem entrada e saída diária dos seus residentes para o exterior”, concluiu.

“A minha agenda pessoal de festas é algo que só me diz respeito a mim”, respondeu Graça Freitas quando questionada sobre se iria à Festa do Avante.

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

DONATE NOW