Portugal

A última semana correu mal a Cristas? “Certamente”, responde a líder do CDS

Assunção Cristas reconheceu, esta segunda-feira, em entrevista à Rádio Renascença, que a última semana não correu bem. “Certamente”, sublinhou.

Entre as declarações de Nuno Melo sobre o partido espanhol de extrema-direita Vox, a polémica sobre a passadeira arco-íris em Lisboa e a votação da reposição do tempo de serviço dos professores, Cristas deixou um desabafo: “Há muito trabalho a fazer para aprender a comunicar”.

“Só tenho uma ponta de inveja do Partido Socialista, porque, de facto, tem uma máquina de propaganda e de comunicação imensa. Conseguem transformar uma mentira e absoluta mentira numa verdade de que toda a gente acaba por ficar convencida”, afirmou a líder centrista, que voltou a sublinhar que a posição do partido sobre o tempo de serviço dos professores não se alterou. Sem a salvaguarda financeira, o CDS não concorda com a recuperação e Assunção Cristas atira para a falta de clareza no discurso a confusão que se gerou.

“Nunca houve nem haverá um compromisso firme com um calendário final, porque entendemos que o crescimento económico é um pressuposto e a estabilidade financeira é um limite”, considerou aos microfones da Renascença.

Sobre uma outra polémica da última semana a envolver o partido, Cristas esclarece que Nuno Melo não afirmou que o Vox poderia entrar no Partido Popular Europeu, mas apenas que “poderia pedir a adesão”, algo que considera não fazer sentido.

Jornal de Notícias

Redes Sociais - Comentários

Mostrar mais

Artigos relacionados

Back to top button

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER

Close
Close