Opinião

Os eleitores procuram resolver questões de acessibilidade

Não há dúvida de que as preocupações com o custo de vida se destacaram durante as eleições federais do Canadá. Historicamente, a angústia económica tem sido um campo fértil para um argumento padrão para o eleitorado – que promete acabar com o desperdício e a interferência do governo, reduzir impostos e colocar dinheiro de volta nos bolsos para que possamos buscar o nosso próprio caminho para o sucesso.

Conforme os resultados da última votação no Canadá, parece que a maioria dos eleitores escolheu partidos que pretendiam avançar com a resolução dos seus problemas de acessibilidade, acreditando no papel do governo, tanto através de investimentos quanto de políticas públicas, a fim de produzir resultados que melhorem a vida de todos.

Pesquisas no passado tinham indicado que as pessoas, em geral, estão preocupadas com a possibilidade de manter o seu nível de vida. Como a última edição do Milénio Stadium sugere, a área de saúde, por exemplo, está intimamente ligada à acessibilidade. Três dos quatro partidos nacionais tiveram nas suas plataformas posições de serviços de saúde pública, com consenso multipartidário em torno do Pharmacare.

Ainda não convencidos, um grande número de canadianos está à procura de soluções para os seus problemas com o custo de vida.

Vamos falar sobre possuir uma casa. As áreas urbanas do Canadá sofrem com altos custos de moradias. As pessoas começaram a entender que a falta de moradias públicas foi alimentada pela especulação imobiliária irrestrita e pela escassez de investimentos públicos. A maioria votou em soluções que controlam o mercado imobiliário e constroem agressivamente casas de que mais pessoas podem usufruir.

Embora prometer revogar o imposto sobre o carbono fosse um grande slogan, com base nas pesquisas divulgadas pouco antes do dia das eleições, não foi uma decisão decisiva.

Sim, houve propostas para reduzir impostos por parte de alguns partidos, nos escalões daqueles com rendimentos mais baixos, e também houve a proposta do NDP de um imposto de super riqueza. Várias partes propuseram a eliminação de brechas fiscais usadas, principalmente, pelos poderosos. Até ouvimos falar em aumentar os impostos corporativos sem a indignação habitual que previa a ruína económica. Isso mostra que a conversa sobre impostos mudou. As pessoas não estão apenas a procurar incentivos fiscais, elas querem ver todos a pagar a sua justa parte.

No entanto, para a maioria dos eleitores eles escolheram uma visão de uma vida acessível, em que avançar não significa manter os outros mais para trás. A mudança climática está entre as três principais preocupações, ao lado do custo de vida e às vezes até à frente. Mas os eleitores acabaram de nos mostrar que querem que o governo federal tome ações sobre as mudanças climáticas e torne a vida mais acessível. Eles não estão mais interessados em compensações insustentáveis, e aqueles que decidem como lidar com o governo de minoria devem tomar nota e adotar posições firmes.]

Redes Sociais - Comentários

Tags
Mostrar mais

Artigos relacionados

Back to top button

Close
Close