Opinião

O papel das províncias durante a pandemia e depois

Como as províncias têm um papel fundamental a desempenhar para atender às necessidades de pessoas e comunidades durante a pandemia e além.

O Governo Federal está a fazer novos investimentos e a desenvolver novos programas rapidamente para responder à crise económica em desenvolvimento. Alterações nos benefícios do Seguro de Emprego (EI), a introdução do Benefício de Emergência Canadiano (CERB) e o programa de subsídio salarial para empresas têm sido essenciais para aumentar a estabilidade financeira para muitos. No entanto, muitas pessoas persistentemente excluídas de rendimento e do apoio ao programa não serão ajudadas pelo financiamento federal. Mas as províncias têm a capacidade de melhorar esses apoios e preencher lacunas substanciais.

As províncias têm um papel importante para garantir que indivíduos, famílias e trabalhadores não caiam nas brechas, pois o apoio financeiro continua a ser implementado pelo Governo Federal. Durante a pandemia, os programas provinciais também precisam ser reexaminados e fortalecidos para atender às diversas necessidades e restrições financeiras que muitos sentirão ao longo da pandemia. Esses programas incluem, mas não se limitam a: assistência com rendimento, assistência aos idosos, assistência à mobilidade e apoio com alojamento.

A pandemia expôs a fragilidade existente com a nossa infraestrutura atual nos lares de idosos a longo prazo. Uma infraestrutura de trabalho decente, fornecida através da garantia de empregos com segurança, subsídios garantidos por doença e supervisão do Governo são lições importantes quando começamos entender e aprender desta crise. As nossas instalações de cuidados de longo prazo não devem continuar vulneráveis a doenças, propagações e surtos que poderiam ser melhor administrados com os recursos e a atenção adequada que os nossos idosos sempre deveriam receber. Uma instituição de longa permanência não deveria ter sido uma sentença de morte para os nossos entes queridos durante esta emergência.

Para aqueles que alugam, um novo desafio pode estar no horizonte. À medida que ocorrem negociações para reabrir a economia em algumas partes do país, também pode ser um momento crítico para esse grupo. Para quem aluga a sua casa e que não conseguiu fazer pagamentos totais ou parciais devido à perda de emprego e/ou renda durante o surto, as rendas em atraso podem resultar num ataque de despejos assim que as medidas de saúde pública forem diminuídas e as proibições de despejo forem suspensas.

Isso deve ser evitado. Por um breve período após a pandemia, é necessária uma nova estrutura para garantir que as pessoas permaneçam em suas casas e recebam o apoio financeiro necessário para fazer a transição para um mundo pós-pandemia. Embora o Governo Federal possa ter um papel a desempenhar para garantir que os que alugam (em todo o país) recebam assistência (se necessário) para cobrir os seus custos imediatos, os subsídios provinciais (da renda) podem permanecer no local por um longo período de tempo após a pandemia.

Este momento deve reiniciar uma conversa mais ampla sobre trabalho decente e salários dignos. A emergência da Covid-19 deixou claro que os supermercados são a espinha dorsal da nossa sociedade. Eles mantêm as nossas famílias alimentadas, enquanto os trabalhadores nessas instalações arriscam as suas vidas diariamente para manter essas operações. O Governo Federal prometeu fornecer um complemento a todos os trabalhadores essenciais, a ser feito em colaboração com províncias e territórios durante a pandemia, mas o que acontece depois? É “justo” que esses trabalhadores voltem ao salário baixo e mínimo? Um aumento salarial provincial está atrasado para esses trabalhadores, em reconhecimento ao seu papel em manter-nos seguros.

Numa federação como a do Canadá, todos os níveis de governo desempenham um papel vital para garantir o bem-estar e a segurança de todos. Para que ninguém fique para trás, exige-se que as províncias analisem criticamente como os seus programas e apoios existentes devem ser melhorados para garantir que isso aconteça agora e num mundo pós-pandemia.

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

DONATE NOW