Opinião

O Canadá no mundo com… A foto de Justin Trudeau!

O pedido de desculpas de Trudeau pelo que ele admite ter sido um ato ‘racista’ é a principal manchete, não apenas no Canadá, mas em todo o mundo.

O líder do Partido Liberal, Justin Trudeau, quando era um professor de 29 anos de idade, numa escola particular de elite, numa festa, vestiu-se com uma aparência racista. Estas revelações bombásticas não abalaram apenas as eleições federais de 2019 no Canadá, sendo também a principal notícia do mundo inteiro, por uns dias. Na realidade, as duas principais notícias mais partilhadas em todo o mundo, na quarta-feira passada (18) à noite e quinta-feira (19) de manhã, estavam relacionadas com a foto onde Trudeau está vestido com uma fantasia de Aladin com “maquilhagem” escura – algo que ele confirma e admite ser “racista”.

A história da Time Magazine acumulou, nesse período, pouco menos de 100.000 interações nas redes sociais. No total, as notícias mencionando “Trudeau” e “brownface” acumularam mais de meio milhão de interações (574.000) no Facebook e Twitter durante o período de 12 horas. As interações são uma métrica que captura comentários, likes, compartilhamentos no Facebook e retwittes de contas influentes do Twitter.

Os números são agregados pela empresa de análise social NewsWhip usando dados provenientes diretamente de ambas as plataformas. A história também foi a principal manchete de algumas das organizações de notícias mais conceituadas do mundo. No exterior, Trudeau conseguiu, por um dia, derrotar o Brexit nas manchetes na Grã-Bretanha. A reportagem principal no site da BBC dizia: “Campanha do Canadá em tumulto por causa da foto brownface”.

Na noite de quarta-feira passada (18), Trudeau realizou uma conferência de imprensa de emergência no seu avião de campanha, onde pediu desculpas pelo que reconheceu ser um ato “racista”. Ele adiantou o seguinte: “Eu assumo a responsabilidade pela minha decisão de fazer isso. Eu não deveria ter feito, deveria saber que não o podia fazer”, disse Trudeau aos repórteres, acrescentando, “era algo que eu não pensava ser racista na época, mas agora reconheço que era algo racista e lamento profundamente”.

O líder liberal também revelou aos repórteres que numa outra ocasião, enquanto tirava um curso no Collège Brébeuf, foi destaque numa peça de música e dança, onde aparecia disfarçado duma pessoa de cor preta. O Global News informou mais tarde que havia descoberto um vídeo de uma terceira vez em que Trudeau aparecia disfarçado com “blackface”, depois de se formar no ensino médio.

A eleição de 2019 está emergir rapidamente como uma das primeiras em que a classe política do Canadá foi forçada a enfrentar diretamente o racismo na sociedade do seu país. Tanto os conservadores quanto os verdes retiraram os candidatos que fizeram comentários anti-muçulmanos.

Reagindo à conferência de imprensa de Trudeau, o líder do NDP, Jagmeet Singh, disse que as fotos de Trudeau trarão lembranças dolorosas para muitos canadianos, dizendo “as crianças que veem estas imagens vão pensar em todos os momentos da vida em que foram ridicularizadas, que foram ofendidos, que foram atingidas, que foram insultadas, e que vão sentir-se diminuídas por causa de quem eles são”. Singh adiantou: “Eu não quero que você desista do Canadá e não desista de si mesmo – há tantas pessoas neste país que acreditam no cuidar um do outro.”

Será que este escândalo irá prejudicar as chances liberais de formar um governo de maioria, uma vez que as imagens são politicamente embaraçosas para um primeiro-ministro que fez das políticas progressistas uma questão prioritária?

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

DONATE NOW

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER