Augusto Bandeira

Começou como terminou

Nada de surpresas nas eleições presidenciais, o primeiro lugar para quem se esperava e bem merecido os outros no lugar que o povo decidiu.

Começou como terminou-portugal-mileniostadium
DR.

Marcelo Rebelo de Sousa mais cinco anos – era sem dúvida o candidato com o perfil para chefe de Estado, com a sua inteligência e experiência dificilmente os outros o poderiam vencer, só mesmo com um desastre, mas o país ainda sabe o que quer, tanto foi que conseguiu mais votos do que nas últimas eleições. Mal seria tal facto não acontecer com o tipo de candidatos a concorrer ao lado do Marcelo.

Eu pessoalmente gostei da vitória, mas não queria que fosse tão alargada, queria um cartão mais amarelado, com todo o respeito pelos outros candidatos. Nada era de esperar a não ser a reeleição do Presidente, esperemos que o novo mandato seja diferente, um Presidente mais ativo, mais atento e não com a cabeça do primeiro-ministro nos ombros. No último mandato podemos dizer que não tinha pano para mangas, isto é, não podia fazer muito mais pelo facto da direita estar em descida nas sondagens e seria um erro grave dissolver o Governo e convocar eleições antecipadas, isto era quase como sai e volta a entrar. Se a direita estivesse mais unida, que não acontece desde que Passos Coelhos saiu, a história teria sido outra no meu entender, assim tivemos que aguentar. Mas aqui só há uma pessoa a culpar: Rui Rio não faz oposição ao Governo, parece que fala mais cá fora do que lá dentro e as pessoas querem uma oposição e a prova está na quantidade de votos que o candidato André Ventura teve. Por uma razão muito simples: é o único que faz oposição ao Governo. Outra das provas é a descida da esquerda, do PCP e do BE – estes dois partidos eram voz crítica a qualquer governo mas agora com a geringonça estão com o rabo no meio das pernas e não podem contradizer porque assinaram um acordo no primeiro mandato por escrito e no segundo verbal. Assumiram estar ao lado do PS. O Presidente esteve de mãos atadas no primeiro mandato, e agora será que vai continuar? Primeiro o PSD tem uma bota para descalçar, trabalhar mais, vai ter que tomar medidas para salvar a social democracia, porque o partido do André com o resultado que teve é sinal de que o atual regime não responde a boa parte dos problemas dos portugueses, a nível económico e de representatividade política. Os portugueses não estão a ver ninguém a representar a classe media e foi essa uma das razões, e também porque estão descontentes, que votaram em André, e sorte foi muitos mais não terem votado, mas numas próximas pode duplicar a votação, ou não, tudo depende do pulso do Presidente da República e do trabalho da social democracia. Rui Rio tem de ser mais ativo e colocar soluções como alternativa, coisa que não tem acontecido.

Sabemos que esta é a pior altura para se ser primeiro-ministro e com uma equipa como o Costa tem, meu Deus! Mas a culpa é dele: consente e assina por baixo. Mais uma vez esperemos que o Presidente reeleito lhe coloque uma linha vermelha, ele próprio disse que os portugueses querem uma mudança, disse que vai ser mais solidário com o povo que o elegeu e que vai envolver um maior número de partidos e de parceiros económicos. Assim o prometeu fazer no seu discurso, primeiro resolver o problema da pandemia para depois passar ao resto tão essencial que tem de se fazer, espero que assim seja.

Marcelo, entre muitas outras coisas, no seu discurso afirmou ainda que os portugueses querem que a democracia responda aos dramas e angústias, e foi bem claro: uma democracia que respeite a Constituição, uma democracia democrática. Disse que os portugueses querem sair deste quase ano de vida congelada, e que tem sido adiada, disse que tinha consciência de que a confiança agora renovada é tudo menos um cheque em branco, que vai continuar a ser um Presidente de todos e de cada um dos portugueses, um Presidente próximo, um Presidente que estabilize e um Presidente que una. Ele, como sempre, soube falar muito bem por isso mesmo esperamos que as suas palavras passem a ações e que termine o seu segundo mandato como o merece – com uma qualidade melhor do que foi o primeiro. Não quer isto dizer que foi mau de todo, sabendo que esteve de mãos atadas. Espero da parte social democrata mais empenho e não medo de governar, que parece que é isso que estão a demonstrar, espero ver mais jovens na política sem vícios e espero menos corrupção. Espero algumas mudanças urgentes como muitos dos portugueses querem ver.

milenio stadium - augusto bandeira

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

DONATE NOW

 

Quer receber a edição semanal e as newsletters editoriais no seu e-mail?

 

Mais próximo. Mais dinâmico. Mais atual.
www.mileniostadium.com
O mesmo de sempre, mas melhor!

 

SUBSCREVER