Opinião

A corrida pela liderança do Partido Conservador

A eleição para a liderança do Partido Conservador do Canadá em 2020 será realizada através de voto por correio. Os boletins de voto devem ser preenchidos e recebidos até 21 de agosto. Os resultados devem ser conhecidos este fim de semana (dia 23), ficando assim revelada a escolha do sucessor de Andrew Scheer. O custo de inscrição de $300.000 também torna esta corrida pela liderança na mais cara na política canadiana. Apenas quatro candidatos disputam agora o controlo do partido: Peter MacKay, Erin O’Toole, Derek Sloan e Leslyn Lewis.

Esperanças para o futuro do Partido Conservador do Canadá

A corrida pela liderança conservadora, interrompida pelo surto da COVID-19, não será a convenção movimentada cheia de membros do partido, que é a marca registada da maioria das corridas pela liderança. O vencedor será anunciado assim que os boletins de voto forem contados e examinados por escrutinadores. Foram cinco meses difíceis para a maioria dos canadianos, e politicamente tem sido um período especialmente difícil para o Partido Conservador.

 

A corrida pela liderança  do Partido Conservador-opiniao-mileniostadium
Parliament Hill em Ottawa. Foto: DR.

 

Embora o Parlamento tenha sido fechado por meses devido à pandemia, o primeiro-ministro Justin Trudeau tem feito conferências de imprensa diárias, assim como alguns dos seus ministros mais importantes. Embora o Parlamento tenha retomado as operações reduzidas – uma sessão presencial uma vez por semana e duas sessões virtuais – o palco não é tão grande quanto era antes.

Depois de todos os votos das eleições federais de outubro de 2019 terem sido contados, o Partido Conservador do Canadá ganhou o voto popular nacional por um ponto sobre o Partido Liberal, 34% a 33% – uma margem de cerca de 210.000 votos de costa a costa. Os liberais ainda conseguiram prevalecer na contagem de assentos ganhando a votação nas duas maiores províncias do Canadá, enquanto os conservadores subiram a pontuação nas províncias do oeste, especialmente Alberta e Saskatchewan.

Estamos a entrar no último mês de verão no Canadá. No entanto, nada parece normal. Muitos pais e alunos em todo o país estão a sentir ansiedade COVID com o retorno à escola. A fronteira EUA-Canadá permanece fechada para viajantes não essenciais. Estaremos a assistir ao playoff de hóquei em agosto. E, embora as taxas de infeção tenham diminuído consideravelmente no país durante os últimos meses de verão, o medo de uma segunda onda permanece vivo e bem na mente dos canadianos.

A pesquisa de várias fontes sugere que os canadianos estão mais propensos a pensar que Peter MacKay ou Erin O’Toole são os dois principais candidatos à liderança.

Os resultados da corrida à liderança conservadora poderiam teoricamente dar aos conservadores um modesto impulso nas intenções de voto. Ou não. Nas últimas duas décadas, vimos solavancos temporários nas pesquisas de partidos que indicaram novos líderes: Thomas Mulcair em 2012 e Justin Trudeau em 2013, ambos desfrutaram de aumentos consideráveis nas intenções de voto logo após suas respetivas nomeações. O mesmo poderia ser dito sobre Stéphane Dion em 2006 e Michael Ignatieff em 2009.

No entanto, nos anos mais recentes, os líderes partidários recém-eleitos tiveram pouco efeito sobre o humor dos eleitores: nem a chegada de Andrew Scheer para os conservadores nem de Jagmeet Singh para o NDP (ambos em 2017) aumentaram o número de seus respetivos partidos. Embora Yves-François Blanchet tenha feito reviver o Bloco de Québécois na eleição de 2019, a sua nomeação como líder em janeiro de 2019 não teve efeito imediato sobre as intenções de voto em Quebec.

Incluídas na última pesquisa de Léger estavam as hipotéticas intenções de voto com Peter MacKay e Erin O’Toole como líder do CPC, e os resultados foram desanimadores para ambos os candidatos. “Líder conservador genérico não identificado” obteve 29% das intenções de voto (contra 36% dos liberais). Com MacKay no comando, os conservadores alcançaram 28% dos votos. Com O’Toole? 26%. Leslyn Lewis e Derek Sloan nem foram testados pela Léger.

Embora esses resultados permaneçam bastante próximos (e dentro de uma margem de erro razoável), eles também sugerem que há pouco entusiasmo entre os eleitores por qualquer um dos candidatos. Veremos em breve se o novo líder dos conservadores tem efeito nas intenções de voto dos canadianos. Os resultados da liderança conservadora devem dizer-nos mais sobre a probabilidade de uma eleição no outono. Veremos.

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

DONATE NOW