Mundo

Proibido dançar em grupos de mais de seis nos bares ingleses

Proibido dançar em grupos de mais de seis-londres-mileniostadium
Foto: Andy Rain/EPA

 

A evolução da pandemia de covid-19 em Inglaterra levou o Governo britânico a apertar as regras.

Entre as novas normas introduzidas pelo Governo de Boris Johnson, está a proibição de bares, discotecas, restaurantes e cafés tocarem música que exceda os 85 decibéis, estando excluídas da regra as atuações ao vivo. Na mesma linha, os proprietários desses mesmos estabelecimentos – obrigados a encerrar às 22 horas – devem tomar “todas as medidas razoáveis” para impedir que os clientes dancem e cantem nas instalações, caso estejam em grupos de mais de seis pessoas. Na rua, ajuntamentos com sete pessoas ou mais também estão proibidos.

Em algumas partes do país onde existem surtos mais agudos, é também proibida a socialização entre pessoas de agregados familiares diferentes em espaços interiores ou ao ar livre, como vai passar a ser o caso do nordeste de Inglaterra, nomeadamente em Newcastle e arredores, a partir de quarta-feira.

Reino Unido registou 7143 novas infeções e 71 mortes

O Reino Unido registou 7143 novas infeções pelo novo coronavírus, um novo recorde diário, e 71 mortes de covid-19 nas últimas 24 horas, informou o ministério da Saúde britânico.

Na segunda-feira tinham sido registados 4044 novos casos e 13 mortes, mas a demora no processo administrativo leva a que os números durante o fim de semana sejam frequentemente mais baixos. O total acumulado desde o início da pandemia de covid-19 no Reino Unido é agora de 446.156 casos de contágio confirmados e para 42.072 óbitos num período de 28 dias após um teste positivo.

Os especialistas têm aludido para o facto de o número crescente de casos positivos ser também resultado de se estarem a realizar mais testes do que no início da pandemia no Reino Unido. Ainda assim, o governo britânico tem vindo a tomar várias medidas e a impor restrições para tentar travar uma segunda onda, tendo proibido ajuntamentos superiores a seis pessoas, recomendado o teletrabalho e decretado o encerramento de bares e restaurantes às 22 horas.

Em algumas partes do país onde existem surtos mais agudos é também proibida a socialização entre pessoas de agregados familiares diferentes em espaços interiores ou ao ar livre, como vai passar a ser o caso do nordeste de Inglaterra, nomeadamente em Newcastle e arredores, a partir de quarta-feira. A lei foi também atualizada para obrigar qualquer pessoa a ficar em isolamento caso tenha testado positivo ou tenha estado em contacto com alguém infetado com covid-19, sendo as infrações penalizadas com multas.

As multas variam entre 1000 libras (1102 euros), o valor atualmente aplicado a quem não cumpre quarentena após chegar do estrangeiro, e 10.000 libras (11.019 euros), para os reincidentes ou infrações mais graves, incluindo empresas que obriguem os empregados a trabalhar.

Entretanto, o primeiro-ministro, Boris Johnson, pediu hoje desculpas por se ter enganado a esclarecer quais as restrições em vigor no nordeste de Inglaterra, intensificando as críticas à confusão existente sobre as regras.

“Peço desculpa, eu hoje enganei-me”, disse através da rede social Twitter, acrescentando que naquela região as pessoas estão proibidas de socializar com pessoas de agregados familiares diferentes em espaços interiores, seja em casa ou bares e restaurantes, e devem evitar fazê-lo em espaços ao ar livre. “Isto é essencial para controlar a transmissão do coronavírus e manter a segurança de todos”, vincou.

Veja também:

O pedido de desculpas aconteceu poucas horas depois de, durante uma conferência de imprensa em Exeter, no sudoeste de Inglaterra, onde apresentou um novo programa de educação e formação de adultos, ter dado uma resposta confusa a uma pergunta de um jornalista.

JN/MS

 

Redes Sociais - Comentários

Artigos relacionados

Back to top button

DONATE NOW